terça-feira, 10 de julho de 2012

Casal morador de rua encontra 20 mil reais na rua, chama PM e devolve o produto encontrado. Você faria isso?


Dê Esse exemplo a seu filho

Honestidade sem limites


A mídia não cessa de relatar um fato surpreendendente acontecido na madrugada de segunda – feira.

E com razão, porque gestos de honestidade em nossa sociedade não são tão comuns nos dias de hoje. “ O mundo é dos espertos” dizem alguns..

Neste caso, o quase sensacionalismo da mídia diante do fato é muito bem vindo, porque é reconfortante saber de acontecimentos nos levantam a moral e nos faz ainda acreditar no melhor do ser humano.

Num país em que o exemplo da desonestidade vem do alto escalão do poder político, é de ficar boquiaberto quando um ato peculiar de honestidade vem de classe tão carente e necessitada materialmente..

O caso tem merecido destaque justamente porque foi protagonizado por um casal morador de rua, cuja atitude serve de exemplo para todos.

Na madrugada de segunda feira , o casal caminhando pela Radial Leste (SP), depararam com um saco plástico abandonado na calçada. Fora ali atirado pelo autor do furto, que na pressa da fuga achou melhor abandonar o produto roubado e provavelmente retornar para reavê-lo.

O casal mesmo em situação precária, apesar da necessidade que passam com  o pouco salário mensal que conseguem , chamou a PM e entregou o produto encontrado para ser devolvido ao dono.. Uma quantia de 20 mil reais, era o conteúdo do pacote. O suficiente para o casal “dar uma virada na vida", ou seja, oportunidade única de sair da miséria, como interpretam alguns .

Mas caráter é caráter! Como disse o morador de rua, “fui educado para nunca ficar com o que não me pertence”. Mesmo a precária situação de rua não mudou os conceitos aprendidos com os pais.

Engana-se quem se vale da máxima de que “achado não é roubado” como justificativa para transformar atos imorais em morais.

Um dos ingredientes que acompanha a pessoa honesta é a auto crítica. A pessoa honesta não consegue se apropriar daquilo que não lhe pertence simplesmente porque tem vergonha da própria transgressão. O medo de ser descoberto vai acompanhá-lo sempre e então sobrevem o remorso. Nunca teria paz se agisse desonestamente. Quando somos íntegros, estamos dispostos a viver conforme nossos padrões e crenças, mesmo que ninguem esteja observando.

Quem é honesto , por natureza age com honestidade. Sempre encontra uma maneira de devolver o bem , mesmo que tenha achado no banco da praça ou na rua.

3 comentários:

  1. É incrível que tenhamos que comemorar "honestidade"...

    Mas, como você mesma tão bem escreveu, em um país onde a desonestidade e a falta de caráter, vem de quem tinha a obrigação de dar o exemplo, pois os políticos representam o povo, quando deparamos com um fato maravilhoso desses, devemos mesmo comentar, parabenizar, mostrar à sociedade, às crianças...

    Eu adoraria que esse tipo de atitude fosse comum...

    ResponderExcluir
  2. Incrível essa história. Porém, pela manhã, ouvi que o casal HONESTO está sendo ameaçado de morte pelos bandidos. Pode?

    beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Olá,Edite!!!

    É um exemplo que deveria ser seguido por todos.Mas quem é honesto no Brasil é considerado bobo!Uma inversão absurda de valores!!
    Beijos!

    ResponderExcluir