quarta-feira, 6 de março de 2013

Minha relação com o facebook

Eu e o facebook...

E quem não gosta de abrir seu facebook logo pela manhã e ver ali pelo menos uma notificaçãozinha por pequena que seja?
Quem não gosta também de “curtir” os amigos e ver quantas “curtidas” ganhou?
Eta, que o facebook funciona como um virus.. Quando a gente entra nele, enquanto não se faz o ciclo completo pelas páginas de nossa preferência, não se consegue sair de lá.
Eu tenho até evitado entrar. Procuro postar por “envio” à distância que é para fugir da dependência..
Mas acaba ficando chato e “deselegante” com os amigos. Ficamos em falta com nossa visita. E com os amigos devemos lealdade, mesmo online.
Mas eu já percebi que não tenho perfil para facebook.  Sou aquela "popularidade "zero"!
 Pouco posto. Gosto mais é de “sapear” e ver as novidades e curtidas. Gosto de conhecer as polêmicas criadas, as tiradas sarcásticas, o humor e um pouco de informação e cultura, quando tem...
Já ouvi gente dizer que “precisa” entrar logo pela manhã e “cumprimentar” o pessoal. E depois dar boa noite...
Puxa, mas aí já é “compromisso “ demais. Acho que assim é levar muito a sério .
Muito gentil, eu digo, mas não se prenda por mim.... durmo cedo e só vou ver a gentileza no dia seguinte , se acessar...
Li num artigo que o facebook funciona em nossa mente como quando a pessoa ingere drogas
Quando a pessoa recebe bastante acessos , muitas notificações, curtidas, o efeito da dopamina liberada no organismo também pode criar um efeito viciante parecido com o efeito causado pelas drogas.
Na China, Taiwan e Coreia do Sul, a ‘Internet Addiction Disorder’ já é aceita como diagnóstico psicológico.
Também os EUA oficialmente passarão a tratar o vício em internet como um transtorno mental, responsável, por exemplo, pela diminuição no nível de atenção e pela atrofia de certas áreas do cérebro.
E, nessa de levantar e dizer “bom dia pessoal” para o pessoal do face, ontem quase perdi o horário da minha aula de hidroginástica.
Fui ficando motivada, girando ... girando as páginas e quando olhei no relógio já havia ficado uma hora ali sem ao menos fazer o desjejum...
É ou não um vício? Como um bicho carpinteiro. Vai dando uma coceira na mão difícil de controlar.
E mais tarde quando fui checar “meu bom dia”, havia apenas uma resposta para minha saudação tão sincera e cordial.
Então eu me pergunto:
Valeu a pena? Melhor dar bom dia ao vivo e a cores pras amigas de academia....

eu já me esquivei de possuir notebooks, tablets e afins prá não cair nesse ridículo    kkkkk


2 comentários:

  1. Bom dia, Edite!!!

    Eu já desliguei-me do face uma vez...

    Também já ando sem paciência para ele novamente.

    Aí tenho entrado pouco, sim, isso tem acontecido também porque voltei a estudar, mas eu prefiro ler o blog dos amigos, acho mais pessoal e verdadeiro, pois aquele mundo do face onde todos são felizes, onde a vida é cor-de-rosa não me convence...

    E, com certeza, minha amiga, ver os amigos da Academia é bem melhor que conversar com eles pelo face.

    O bom de face é ter contato com amigos que moram longe.

    ResponderExcluir
  2. Ah Ana, concordo com você: um mundo ilusório e cheio de postagens fúteis esse das redes sociais . Mas que nos diverte, vamos combinar...
    Muita coisa escrita lá me diverte muito. Outras me irritam... Muitas polêmicas desnecessárias, em alguns grupos uma exposição que depõe contra quem posta ou rebate.
    Eu também prefiro mais ficar com os blogs. Leitores assíduos e mais leais e verdadeiros.
    Tenho amigos blogueiros que abandonaram o blog em favor do face. Eu continuo resistindo. E vou ficando por aqui sem pretensão alguma de ter grandes acessos, mil "curtidas", etc e tal. Mas confiante de ter arrebanhado uma seleta gama de leitores.

    ResponderExcluir