quinta-feira, 30 de maio de 2013

O que dizer a uma mãe que perdeu o filho?



De longe eu a avistei.
Aproximei-me . Era impossível não perceber seu olhar sombrio, o semblante triste.. . Sorrisos vertidos em lágrimas...
Há quanto tempo ele já se foi? Poucos meses? Há um ano ou mais?
Não importa. A dor ainda está ali, latente , realidade difícil de aceitar.
Por algum tempo ela o teve por perto. Viu-o crescer, tomar rumos diferenciados. Protegeu-o. Acalentou seus sonhos... Mas, repentinamente o “presente “ lhe é tirado.
Assim, sem aviso, sem questionamentos...
Só restaram as lembranças... fotos...objetos pessoais... a visita diária a seu quarto, como num ritual...
Para atenuar a dor, a fé é grande companheira. É preciso acreditar em algo maior. É consolador saber que um dia se encontrarão...
É preciso buscar forças dentro de si. Forças que julgava não existir. Transformar lágrimas em sorrisos. Buscar consolo em algo maior e no amor de familiares e amigos.
A dor de uma mãe que perdeu o filho não sei mensurar. Posso imaginar, mas a intensidade e profundidade da mesma só a sabe quem por ela passa.
Que dizer a uma mãe que perdeu o filho? 
Não encontro palavras de consolo. Num gesto de solidariedade com sua dor, eu a abraço.
No meu abraço tento passar conforto. Um desejo intenso de que com o passar do tempo a dor vá se dissipando. As orações lhe tragam conforto e as emoções deem lugar à paz!
 Uma mãe jamais pensa que um dia vai enterrar o filho! 
Uma mãe nunca esquece o filho que partiu cedo demais
Mas, que reste uma saudade suave. Lembranças boas do pouco tempo em que puderam dividir não só alegrias, mas também dificuldades.
Só tem saudades quem bons momentos viveu ao lado do ente querido!
Então que, futuramente, sua vida seja de saudades e não de tristezas!
Uma saudade suave, acalentadora...

Poderá também gostar de:

domingo, 26 de maio de 2013

O valor de uma vida



Ultimamente temos tomado conhecimento de ações impensadas e impulsivas praticadas por pessoas certamente movidas por descontrole emocional ou forte pressão interna.
Ações movidas por emoções fortes geram consequências funestas muitas vezes irreversíveis.
Quem age por impulso , pode ser que se arrependa. Mas o arrependimento acaba chegando tarde demais, depois que o estrago já foi feito . E não há arrependimento que traga uma vida de volta.
A banalização da vida tem se tornado algo preocupante.
Para tudo tem uma explicação nesta vida, mas é difícil aceitar o crime bárbaro que tirou a vida de três pessoas por reclamação sobre o barulho”.( Carlos Nascimento)
Picuinhas entre vizinhos que ceifaram três vidas e como saldo deixou órfã uma criança inocente de menos de dois aninhos.
O fato citado acima é o mais recente acontecido neste final de semana num condomínio de luxo em São Paulo.
A impressão que se tem é que no momento da raiva a pessoa sofre uma privação da razão , tem uma forte descarga emocional que a impede de raciocinar com clareza.
Histórias de pessoas que perderam a vida por motivos fúteis tem se tornado frequentes nos últimos meses.
Mata-se mesmo que não reagiu e “entregou o celular” e também por não ter o objeto esperado no roubo. Mata-se pela diferença de 7 reais na conta, pelo atraso na entrega da pizza. Por ter apenas 30 reais na conta, mereceu morrer queimada a dentista Daniela.
 E assim se sucedem as barbáries, mostrando o quão irrisório é o valor de uma vida.
Vidas tiradas por questões banais, prova de que as pessoas estão perdendo os valores e o respeito pela vida do semelhante .
De tanto valorizarem o “ter” , as pessoas estão esquecendo -se de “Ser” algo mais que máquinas assassinas.

Poderá gostar de 

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Observando o pôr -do -sol



Eu atravessei apressadamente o canteiro que divide a rodovia.
Queria contemplar mais de perto o espetáculo maravilhoso com que a natureza me presenteava.
Uma infinidade de automóveis e caminhões cruzavam ruidosamente a rodovia indiferente à magia daquele momento.
As belezas da natureza são assim . Acontecem com uma frequência tão rotineira que para muitos chega a se tornar “invisível”
Contemplo o cenário a suspirar profundamente .
Por um instante me sinto só , apenas eu e o grandioso astro a ser engolido pelas sombras da noite que rapidamente desce.
Que mistérios esconde o sol poente? penso eu.
Fico ali num contemplar sem fim. Melancolia, paz, … uma confusão de sentimentos tomam conta de meu ser.
Mais um dia que se finda. Mas uma volta completa da terra



O astro rei , como uma bola de fogo incandescente aos poucos vai sumindo no horizonte...A natureza se cala em respeito à sua Majestade .
Em pouco tempo o espetáculo termina.
O céu tinge-se de um vermelho alaranjado , restos sangrentos de um guerreiro que se retira .
Vai iluminar outras paragens e novamente pelo amanhecer já estará rasgando as trevas pronto para começar tudo novamente.
Pássaros até agora silentes, começam o seu gorjear nos galhos das árvores à procura de abrigo para a noite que desce rapidamente
Amanhã será um novo dia. E teremos um novo sol nascente.
Radiante ou sob um céu enevoado, ele sempre estará ali, pronto a nos preparar mais um belo espetáculo!
A iluminar o nosso dia, a nos aquecer a alma.




“As oportunidades são como o pôr do sol. Se você esperar demais, vai perdê-las”.

 

poderá gostar de:


terça-feira, 21 de maio de 2013

Beleza rara



Manacá...

árvore de rara beleza  e que também tem seu apogeu de floração no outono. Quanto mais frio o dia se apresenta, mais belas e viçosas são as flores.

Quando recém abertas sua flor se apresenta em cores brancas, passando depois para o róseo e finalmente sua coloração se apresenta em roxo .
É um belo espetáculo da natureza observar o florescer do manacá e a transformação de suas flores em tons degradée,.


A facilidade e naturalidade com que a natureza se apresenta a cada dia com uma nova roupagem me encanta
Manacá, berço das abelhinhas e mamangabas que ali vem buscar seu alimento e colaborar na polinização.
Manacás ,que enfeitam as serras , mas que também se adapatam perfeitamente em jardins e praças.. 
Esta é a quaresmeira, parente do manacá.  Também bela, mas suas flores são mais  miúdas e de tonalidade roxo escuro. As f0olhas também apresentam uma sutil diferença.
 
Muitos confundem  o manacá com a quaresmeira que floresce meses antes, por ocasião da quaresma, daí o seu nome e a coloração de suas flores em roxo bem escuro.
Mas se observarmos bem veremos uma sutil diferença entre as duas espécies. Principalmente nas flores e folhas do manacá, que são muito mais viçosas e aveludadas. Seu colorido é bem mais alegre.

Manacá do fundo de meu quintal,
você me inspira paz, ternura e amor
você para mim é a forma que Deus encontrou
de se fazer presente a todo instante
em qualquer lugar do universo!

 Flores em botão, vida em explosão!

Poderá gostar de :

domingo, 19 de maio de 2013

Filme: A vida secreta das abelhas



Um dia visitando a sessão de DVDs de uma loja de conveniências deparei-me com o filme :" A vida secreta das abelhas". 
Achei curioso o título, li a sinopse que acentuou meu interesse em conhecer a história. Finalmente hoje consegui me dar ao luxo de uma sessão da tarde bem envolvente. Interessante é que o enredo superou minhas expectativas. 
 É uma produção independente muito bem escrita e representada por atores como: Dakota Fanning (que mesmo jovem faz uma super atuação como personagem principal), Paul Bettany e Queen Latifah! A história se passa nos anos 60 e tem foco na segregação racial nos Estados Unidos nesta época..
.Decidida a fugir da solidão, e do relacionamento complicado com o pai, T. Ray (Paul Bettany), Lily (Dakota Fanning) foge de casa com sua empregada Rosaleen (Jennifer Hudson) e segue a única pista que pode levar ao passado de sua mãe numa pequena cidade do interior.
 O ano é 1964, Lily (14) junto com sua empregada, viaja para a tal cidade na Carolina do Sul, atrás das respostas sobre o antigo segredo de sua mãe que morreu em um acidente... Nessa cidade ela encontra August (Queen Latifah), a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um tradicional apiário [é lá que Lily conhece A Vida Secreta das Abelhas, por isso o nome...] da cidade e que também encontra as respostas que tanato queria. 
Na trama o racismo é apenas um dos assuntos abordados. Mas, a todo momento percebemos os traços de uma sociedade dividida em "raças", negros e brancos vão ao cinema em sessões separadas por exemplo... O filme evidencia o preconceito e a humilhação sofrida naquela época pelos negros e a força e união desses que viveram neste período. 
 A trama central gira em torno de Lily,( Dakota fanning) que tem lembranças reprimidas sobre "acidente" que provocou a morte da mãe, da qual sente-se culpada. Seu pai esconde a verdade dela e também a trata com negligência e desafeto , o que provoca sua fulga em busca da verdade sobre a Mãe.


 Muito do encanto do filme se dá pela riqueza e excentricidade dos personagens e suas respectivas histórias. Por exemplo, as irmãs apicultoras da linda casa rosa que acolhem Lily são nomeadas de acordo com os nomes dos meses quentes do hemisfério norte: (August, June e May) e são atuantes ativas na luta de sua gente e membros ativos da comunidade geral da cidade. 
A sensível May, por exemplo é uma pessoa com necessidades especiais advindas de um grande trauma de infância: a morte de sua irmã gêmea( April), o que a levou a um trastorno de personalidade. Esta nos cativa com sua simplicidade e sentimentos fortes, sendo engraçada em certos momentos e melancólica em outros. August a líder de família, e irmã mais velha transmite toda uma força e uma áurea de respeito que só as grandes mulheres possuem. Aliada a essa grande força, August também revela seu lado doce e humano, uma sensibilidade extrema.
 Junto com as irmãs mantem uma fazenda de apicultura e sustenta a economia local com o negócio.
 Já June, é um grito de independência e rebeldia e trás a beleza de sua cultura e seu orgulho disso. 
O filme é cheio de cenas marcantes e marcadas por altas emoções e simbolismos, como a "igreja" que é mantida pelas irmãs apicultoras: onde estas se reúnem e falam sobre a "Maria Negra" que fora encontrada na água.   

Momento emocionante  quando Lily vai ao cinema e entra na cessão destinada aos negros para ver o filme com Zach Taylor (Tristan Wilds) e este é "raptado" e espancado por sair com uma garota branca: Lily.
Esta culpa-se pelo sequestro de Zach e também pelo suicídio de May, que não suportando tanta dor e sofrimento após o "sequestro" de Zack, pratica suicídio num rio perto da casa. Lily sente-se incapaz de despertar amor nas pessoas.
... Outro ponto é o pseudo-romance de Lily e Zach Taylor, marcado pelo encanto do "primeiro amor" mostrando um relacionamento inter-racial repugnado pela sociedade da época... O caso da sessão de cinema e o rapto,  muda Zach para sempre e Lily também. Enfim, A Vida Secreta das Abelhas é uma boa pedida e um acréscimo cultural e histórico sobre o período, sem falar de ser emocionante e super bem feito e com atores pra lá de bons! Um enredo surpreendente e cativante. 
Vale a pena conferir! Um filme marcado por emoções que nos tocam profundamente! 

Filme: A Vida Secreta das Abelhas Dica para uma sessão pipoca nesse Domingo lindo: A Vida Secreta das Abelhas (um dos meus filmes favoritos e não é só porque a história é linda e emocionante) é uma produção independente muito bem escrita e representada por atores como: Dakota Fanning (que mesmo jovem faz uma super atuação como personagem principal), Paul Bettany e Queen Latifah! A história se passa nos anos 60 e tem foco na segregação racial nos Estados Unidos nesta época...Decidida a fugir da solidão, e do relacionamento complicado com o pai, T. Ray (Paul Bettany), Lily (Dakota Fanning) foge de casa com sua empregada Rosaleen (Jennifer Hudson) e segue a única pista que pode levar ao passado de sua mãe numa pequena cidade do interior. O ano é 1964, Lily (14) junto com sua empregada, viaja para a tal cidade na Carolina do Sul, atrás das respostas sobre o antigo segredo de sua mãe que morreu em um acidente... Nessa cidade ela encontra August (Queen Latifah), a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um tradicional apiário [é lá que Lily conhece A Vida Secreta das Abelhas, por isso o nome...] da cidade e que também encontra as respostas que tanato queria. Na trama o racismo é apenas um dos assuntos abordados. Mas, a todo momento percebemos os traços de uma sociedade dividida em "raças", negros e brancos vão ao cinema em sessões separadas por exemplo... O filme evidencia o preconceito e a humilhação sofrida naquela época pelos negros e a força e união desses que viveram neste período. Dakota Fanning como Lily A trama central gira em torno de Lily, que tem lembranças reprimidas sobre "acidente" que provou a morte da mãe, e a culpa da mesma sobre o ocorrido. Seu pai esconde a verdade dela e negligência afeto a ela, o que provoca sua fulga em busca da verdade sobre a Mãe. Muito do encanto do filme se dá pela riqueza e excentricidade dos personagens e suas respectivas histórias. Por exemplo, as irmãs apicultoras da linda casa rosa que acolhem Lily são nomeadas de acordo com os nomes dos meses quentes do hemisfério norte: (August, June e May) e são atuantes ativas na luta de sua gente e membros ativos da comunidade geral da cidade. A sensível May, por exemplo é uma pessoa com necessidades especiais advindas de um grande trauma de infância: a morte de sua irmã gêmea, o que a levou a um trastorno de personalidade e esta nos cativa com sua simplicidade e sentimentos fortes, sendo engraçada em certos momentos e melancólica em outros. August a líder de família, e irmã mais velha transmite toda uma força e uma áurea de respeito que só as grandes mulheres possuem. Junto com as irmãs mantem uma fazenda de apicultura e sustenta a economia local com o negócio. Já June, é um grito de independência e rebeldia e trás a beleza de sua cultura e seu orgulho disso. O filme é cheio de cenas marcantes e marcadas por altas emoções e simbolismos, como a "igreja" que é mantida pelas irmãs apicultoras: onde estas se reúnem e falam sobre a "Maria Negra" que fora encontrada na água, ou quando Lily vai ao cinema e entra na cessão destinada aos negros para ver o filme com Zach Taylor (Tristan Wilds) e este é "raptado" e espancado por sair com uma garota branca: Lily, o ainda a angustia de quando Lily descobre a verdade... Outro ponto é o pseudo-romance de Lily e Zach Taylor, marcado pelo encanto do "primeiro amor" mostrando um relacionamento inter-racial repugnado pela sociedade da época... O caso do cinema muda Zach para sempre, e Lily também. Enfim, A Vida Secreta das Abelhas é uma boa pedida e um acréscimo cultural e histórico sobre o período, sem falar de ser emocionante e super bem feito e com atores pra lá de bons! Um enredo surpreendente e cativante. Boa Pipoca!perfumes importados
Filme: A Vida Secreta das Abelhas Dica para uma sessão pipoca nesse Domingo lindo: A Vida Secreta das Abelhas (um dos meus filmes favoritos e não é só porque a história é linda e emocionante) é uma produção independente muito bem escrita e representada por atores como: Dakota Fanning (que mesmo jovem faz uma super atuação como personagem principal), Paul Bettany e Queen Latifah! A história se passa nos anos 60 e tem foco na segregação racial nos Estados Unidos nesta época...Decidida a fugir da solidão, e do relacionamento complicado com o pai, T. Ray (Paul Bettany), Lily (Dakota Fanning) foge de casa com sua empregada Rosaleen (Jennifer Hudson) e segue a única pista que pode levar ao passado de sua mãe numa pequena cidade do interior. O ano é 1964, Lily (14) junto com sua empregada, viaja para a tal cidade na Carolina do Sul, atrás das respostas sobre o antigo segredo de sua mãe que morreu em um acidente... Nessa cidade ela encontra August (Queen Latifah), a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um tradicional apiário [é lá que Lily conhece A Vida Secreta das Abelhas, por isso o nome...] da cidade e que também encontra as respostas que tanato queria. Na trama o racismo é apenas um dos assuntos abordados. Mas, a todo momento percebemos os traços de uma sociedade dividida em "raças", negros e brancos vão ao cinema em sessões separadas por exemplo... O filme evidencia o preconceito e a humilhação sofrida naquela época pelos negros e a força e união desses que viveram neste período. Dakota Fanning como Lily A trama central gira em torno de Lily, que tem lembranças reprimidas sobre "acidente" que provou a morte da mãe, e a culpa da mesma sobre o ocorrido. Seu pai esconde a verdade dela e negligência afeto a ela, o que provoca sua fulga em busca da verdade sobre a Mãe. Muito do encanto do filme se dá pela riqueza e excentricidade dos personagens e suas respectivas histórias. Por exemplo, as irmãs apicultoras da linda casa rosa que acolhem Lily são nomeadas de acordo com os nomes dos meses quentes do hemisfério norte: (August, June e May) e são atuantes ativas na luta de sua gente e membros ativos da comunidade geral da cidade. A sensível May, por exemplo é uma pessoa com necessidades especiais advindas de um grande trauma de infância: a morte de sua irmã gêmea, o que a levou a um trastorno de personalidade e esta nos cativa com sua simplicidade e sentimentos fortes, sendo engraçada em certos momentos e melancólica em outros. August a líder de família, e irmã mais velha transmite toda uma força e uma áurea de respeito que só as grandes mulheres possuem. Junto com as irmãs mantem uma fazenda de apicultura e sustenta a economia local com o negócio. Já June, é um grito de independência e rebeldia e trás a beleza de sua cultura e seu orgulho disso. O filme é cheio de cenas marcantes e marcadas por altas emoções e simbolismos, como a "igreja" que é mantida pelas irmãs apicultoras: onde estas se reúnem e falam sobre a "Maria Negra" que fora encontrada na água, ou quando Lily vai ao cinema e entra na cessão destinada aos negros para ver o filme com Zach Taylor (Tristan Wilds) e este é "raptado" e espancado por sair com uma garota branca: Lily, o ainda a angustia de quando Lily descobre a verdade... Outro ponto é o pseudo-romance de Lily e Zach Taylor, marcado pelo encanto do "primeiro amor" mostrando um relacionamento inter-racial repugnado pela sociedade da época... O caso do cinema muda Zach para sempre, e Lily também. Enfim, A Vida Secreta das Abelhas é uma boa pedida e um acréscimo cultural e histórico sobre o período, sem falar de ser emocionante e super bem feito e com atores pra lá de bons! Um enredo surpreendente e cativante. Boa Pipoca!perfumes importados

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Flores simples...jeito simples de ser...



Gosto de observar as flores.
São todas presentes de Deus para alegrar nossa vida.
Nascidas em vasos bem cuidados, canteiros de jardins previamente traçados, em terreno fértil ,árido ou pedrgoso, todas cumprem sua função:florescer, trazer alegria, cor e perfume aos olhos do observador atento.
Algumas se espremem em calçadas, frinchas de muros,  lutando com valentia à procura de um espaço onde possam crescer e florescer. 
Outras suportam corajosamente a poda para depois brotar com maior exuberância ainda.
Assim são as flores . Silenciosas passando calma e tranquilidade, espalhando seu perfume, oferecendo ao mundo sua beleza como a nos dizer que "sempre é tempo de florescer e frutificar apesar dos obstáculos que a vida pode apresentar."
Viva como as flores, cresça, floresça, espalhe seu perfume...busque sempre um lugar ao sol...um lugar para florir e perfumar...


"Viver como as flores é entender e executar a missão que cabe a você, a mais bela e valorosa criatura de Deus, para quem todas as flores foram criadas.."

 
este é um exemplar que encontrei durante uma caminhada. O pequeno arbusto estava tão florido e belo que instintivamente colhi um galho. Trouxe para casa e replantei. Rápidamente ele cresceu e floresceu. Todos os dias quando abro a porta que dá para o quintal ela está lá como se a me saudar alegremente.ASSim são as flores:  Na sua simplicidade estão sempre nos convidando a viver o AMOR!

Se pudesse transplantaria todas no meu quintal....

tardes de outono...



Gosto das tardes de outono. Sâo cálidas e ao mesmo tempo agradáveis. Consequência do ventinho fresco que sempre sopra ao entardecer. O céu entremeado de núvens nos mostra um belo por do sol.
As manhãs mais frias tem feito com que eu me demore um pouco mais a levantar. Gosto do levantar vagaroso, saboreando um pouco mais o aconchego dos cobertores...
Abro a janela e em alguns dias me deparo com a névoa espessa e um sol preguiçoso por entre as núvens. Em outros o céu se apresenta límpido com um sol radiante apesar do ventinho frio que também penetra pela janela aberta.
E então, estou sempre atrasada para minha caminhada diária. Fico toda desorganizada no outono. Imaginem então quando o inverno chegar...
 
Outono é assim...  Às vezes melancólico e cinzento. Em outras com um céu azul e sol esfuziante . Folhas secas e amareladas brincam ao sabor do vento ... algumas flores ressaltam aqui e ali como se a desafiar com seu belo colorido  o ar  melancólico  do outono ...
  Éuma estação que se finda , é um novo ciclo que se inicia...É a constante renovação da Natureza!
E assim os dias vão se  passando, lentos... monótonos … mas preciosos.

Ontem à tarde saí para um breve passeio ao redor da cidade.A ideia era recuperar o tempo perdido nas atividades físicas deixadas um pouco de lado nesta estação.
Cidade pequena é assim: os passeios em tardes de outono em instantes nos coloca em contato com a natureza ao redor da cidade. Não é preciso ir muito longe para desfrutar da beleza do por do sol.
E eu me  perdi nessa contemplação.

Vejam  alguns flashes desse momento.










domingo, 12 de maio de 2013

Carta a meu neto II

"não há distância capaz de separar dois corações unidos no amor verdadeiro".


Meu querido Lucas

 Mais um amanhecer com que a vida lhe presenteia.
Mas este amanhecer é especial, porque marca mais um aninho de sua ainda frágil vida. 
Frágil , mas tão rica em sonhos e esperanças... Sonhos e desejos manifestados por mim sua avó e com certeza por seus pais. …
Sonhos que ainda sonhamos por você, mas com certeza você os acatará e com o nosso apoio os guiará para a concretização final ,tornando-se uma pessoa plena e realizada.
É tão gratificante vê-lo crescer assim tão saudável e inteligente. É como plantar uma sementinha e vê-la germinar. A cada dia surgindo um novo broto, um novo viço e que futuramente explodirá em flores e frutos.
Faz dois anos que você faz parte de minha vida. E isso me deixa tão feliz! Sua chegada transformou minha vida, deixou-a mais alegre e mais leve.
Tenho tantas saudades suas! Às vezes sonho acordada imaginando apertá-lo em meus braços enquanto faço cafuné no seu pescocinho e você se encolhe todo em gargalhadas.
Vó Dite... você balbucia ao telefone e meu coração parece que vai explodir...
Se eu pudesse estar mais vezes com você!
Ah, como seria bom... intensificar nossos momentos, acompanhar mais de perto seu crescimento... aprender com o seu jeito puro a ver a vida com mais simplicidade!
Mas nem tudo na vida é como a gente gostaria que fosse. E você , meu querido, já aprende isso no seu dia a dia diante das circunstâncias que a vida lhe apresenta.
A vida é assim. Precisamos saber aceitar suas adversidades e fazer delas um grande picadeiro do riso , mesmo que muitas vezes tenhamos vontade chorar.
Assim ela se torna mais leve!
Mas a distância geográfica não há de nos separar. Porque o que importa é a presença afetiva. E mesmo que eu não esteja presente para aprofundarmos mais de perto nossa relação de amizade e amor, tenha a certeza que podes contar comigo sempre, mesmo que à distância. Porque não há distância capaz de separar dois corações unidos no amor verdadeiro.
Neste seu segundo aninho de vida já tens uma vitòria a comemorar: a escolinha maternal.
Parabéns pela conquista! Aos poucos você irá aprendendo a amar e valorizar seus primeiros mentores pedagógicos. São eles as ramificações de nossos pais , aqueles que intesificam e completam a educação que iniciamos em casa.
Estás ainda no início de sua caminhada, mas nós o ajudaremos a percorrê-la, tenha certeza disso.
Para você sempre o melhor em conhecimento, educação e valores.
Sejas feliz, meu lindo e que Deus o proteja ontem, hoje e sempre.
E que Ele sempre te guarde na palma de suas mãos!
Feliz aniversário!

Vovó
4/5/2013

poderá gostar de :







sexta-feira, 10 de maio de 2013

Mãe....




Antevéspera do dia das mães. Há uma atmosfera romântica no ar. Muita alegria, expectativas...
Hora de escolher o melhor presente! Afinal , ela merece È a nossa rainha!
Todos queremos prestar nossas homenagens àquela que nos deu a vida, aquela que guia nossos passos , aquela que só quer nossa felicidade e em tudo se doa para que caminhemos seguros mesmo em caminhos pedregosos.
Mães, ah ...mães que apesar das canseiras , dores e trabalhos têm sempre um sorriso no rosto. Sorriso de encorajamento, sorriso de esperança, sorriso que nos conforta em qualquer situação.
Mães jovens, mães adolescentes ainda ensaiando os primeiros passos no caminho da maternidade...
Mães que foram forçadas a sacrificar uma carreira talvez nem tão brilhante , mas que a completava. Outras que precisaram abandonar os estudos.Todas com um único objetivo: estar perto de seu filho, protegê-los, criá-los e educá-los no amor e na verdade.
Mães envelhecidas pelo tempo, mães gastas e doentes muitas esquecidas outras fortalecidas no recesso de seu lar ao lado de seus familiares, enquanto outras sofrem pelo abandono, privadas do abraço de seu filho um dia um bebê tão amado que por ela não tem o mesmo zelo esperado.
Mães adotivas, mães que não geraram seu filho no ventre, mas os tiveram guardados no coração esmerando-se em generosidade e abnegação para aqueles que por esta ou aquela razão não tiveram outra mãe.
Mães que já se foram, mães querídíssimas que deixaram saudades de momentos felizes vividos a seu lado.
***********************************************************************************


Mas tem uma imagem de mãe que não consigo esquecer. Não me sai da memória a imagem daquela mãe em desespero debruçada sobre o corpo do filho baleado. ..
Chora a mãe do filho assassinado... chora a mãe do filho assassino.
Impossível imaginar qual dor é a maior...qual o maior sofrimento...uma perdeu o filho para Deus, brutalmente. Quis o destino que ele fosse a vítima. Tantos sonhos interrompidos...A mãe chora a sua ausência , chora o muito , ou melhor o tudo que não mais realizará.
Chora a mãe do filho assassino... Esta perdeu o filho para o mundo!
Difícil para ela admitir que algo saiu errado na educação do filho! Que falhou...sente-se culpada. Difícil ver o filho roubado pelas drogas, perdido num caminho provavelmente sem volta...
Nove meses de gestação, tudo foi feito para que crescesse saudável e fosse bem encaminhado. Ela o amamentou, protegeu, embalou, passou noites em claro velando seu sono febril.
Meu Deus! O que saiu errado? Onde foi que errei?
Meus Deus! Porque tinha que ser meu filho?
Há coisas que não voltam mais...
Conseguirá a mãe do filho assassino trazê-lo de volta para si?

A todas as mães sem exceção, um grande abraço cheio de simpatia , ternura e compreensão.
Que Deus esteja com todas vocês!







quinta-feira, 9 de maio de 2013

Ares de outono





sol nascente visualizado da praça da matriz


Até há uma semana atrás o tempo se apresentava com pinceladas de verão em pleno outono. O sol desde manhã já se manifestava ardente e o céu azul indicava um dia de calor não extremo, mas suficiente para aposentar os agasalhos e curtir passeios ao ar livre .


Porém, a natureza está sempre vestindo nova roupagem. O sol se retirou como se fosse tirar uma soneca. Nuvens se escureceram e um manto cinza desceu sobre elas.
Um vento gelado passou a soprar do leste indicando que a estação outonal se cansara do repouso e já estava retornando.


Foram alguns poucos dias nublados e o sol cansou-se de seu repouso. Como se a desafiar o ar frio que ainda permanece, nossas manhãs veio aquecer com seu calor,surgindo primeiro timidamente  e logo após ,
trazendo apesar do vento gelado um céu azul e límpido.

 E em meio a esse ar gélido e folhas caídas ao sabor do vento, um elemento novo na paisagem chamou-me a atenção.
O conhecimento de que maio é o mês das flores já tornou-se cultural. Desde minha infância ouço esse dizer. Entretanto, ipês florescendo em maio eu confesso que nunca havia notado.
Seria mais uma grata surpresa da natureza apresentando essa nova roupagem como que a esconder o cinza triste do outono?
Ou estaria eu agora mais sensível e perceptiva diante do belo que me rodeia?

Dizem que o envelhecimento aumenta demais a sensibilidade e a capacidade não só de perceber como também de contribuir..
Nunca enxerguei tanta beleza e tanta necessidade à minha volta como hoje!
E se essa percepção mais aguçada eu a devo à idade que tenho, obrigada Deus pelos anos vividos!

Admirem o belo que reservei para vocês hoje...

bem do lado do santander  floresce esta maravilha

maravilhaaa...



em frente do centro de convivência de idosos.




terça-feira, 7 de maio de 2013

Vida pulsante...



Ontem ela voltou para casa. Estava ansiosa desde a véspera quando soube da alta hospitalar para o dia seguinte.
Foi difícil convencê-la da necessidade de dormir mais uma noite no hospital para os últimos procedimentos hospitalares, conforme oientação médica.
O sono foi intranquilo e ainda era madrugada quando já me indagava sobre aquele momento esperado.
Com sua idade avançada, muitas vezes se perde no tempo e no espaço como uma criança ainda sem a noção devida do caminhar das horas.
Ficar confinada num quarto que foge ao seu padrão diário, mesmo com os filhos a seu lado já condiciona uma rotina diferente daquela a que está habituada. O entrar constante do pessoal da enfermagem, a mudança de turnos trazendo sempre um rosto novo também acentua sua confusão mental.
Felizmente dessa vez conseguimos administrar bem esse outro lado manifesto de sua personalidade sem precisar “contê-la” no leito com grades e amarrações., o que gerou menos estresse tanto para nós acompanhantes , mas principalmente para ela.
Foram cinco dias de internação para estancar uma gastrite hemorrágica, mas que felizmente foi contida a tempo.
É claro que a perda de sangue e o longo jejum a que foi submetida a deixaram bem mais fraca.
Pensávamos até que não levantaria do leito tão cedo. No hospital não conseguia caminhar e até os procedimentos higiênicos eram feitos no leito.
Mas sua fé aliada à força de vontade que tem para viver está sempre nos surpreendendo.
E não podia ser diferente dessa vez.
Chegar em casa reavivou suas forças..
Ao pisar na soleira da porta seus olhinhos mesmo que embaçados pelo tempo ainda conseguiram transmitir um brilho de renovação e vida.
Foi como se alimentasse ao reconhecer cada cantinho e cada objeto seu.
Pensam que foi se deitar?Não! Pelo menos naquele momento era preciso aspirar aquele ar revigorante que emanava de cada cômodo de seu lar doce lar...
Ficou ali recebendo os vizinhos que acorreram para visitá-la e conforme a mente lhe permitia narrava o que havia passado.
Apoiada em sua bengala, companheira inseparável, claudicando e caminhando vagarosamente lá estava ela como que deixando para traz todo sofrimento e transtornos de dias anteriores...
Essa é minha mãe que prestes a fazer 96 anos ainda nos passa essa energia e vontade de viver tão clara e pulsante...
Feliz dia das mães, minha querida! 


Já que não podemos evitar um final repentino,evitemos a morte em suaves prestações, evitando reclamações, queixas da chuva excessiva ou do calor desconfortante, deixando de ser uma pessoa lamurienta. Lembre-se que estar vivo exige um esforço bem maior do que simplesmente respirar.”


sábado, 4 de maio de 2013

Despertando com o canto das maritacas em revoada....




Hoje pela manhã fui despertada pelo som estridente do canto das maritacas..
Maritacas são pássaros barulhentos que voam sempre aos bandos . Desde o raiar do sol já esttão despertas fazendo sua revoada verde.
elas ficam camufladas entre o verde das folhas
Gostam de árvores frondosas e bem altas, onde provavelmente fazem seus ninhos. Eu até que gostaria de ver mais de perto o abacateiro do outro lado do muro, bem diante de meu quarto, de onde pela manhã trazem toda essa alegria barulhenta.
Como não tenho acesso ao seu habitat, pulei rápidamente da cama e abri a janela., já com minha câmera fotográfica em mãos.
Da janela do quarto eu só percebia o farfalhar das folhas entre os galhos do abacateiro, consequência de seus ágeis movimentos.
Vez em quanto um grupo de três ou quatro saiam ém disparada com seu canto estridente em direção a`velha mangueira mais ao fundo do quintal.
Acima do abacateiro o céu azul sem nenhuma mancha indicava que teríamos mais um dia de verão em meio à estação outonal.
Fiquei ali algum tempo observando aquele movimento incessante intercalado com seus gritos. Pareciam crianças em algazarra em pátio de recreio escolar.
Muitos podem se incomodar com a algazarra que fazem. Mas eu digo que eu gostei de acordar ao som daquela “melodia”.
Claro que não é o mesmo que um rouxinol cantando , muito menos um bem-te-vi, cantores quase que solitários e mais suaves.
Maritacas são barulhentas mesmo, mas em tempos de ruas tão barulhentas as maritacas levam vantagem. E ganharam minha simpatia.
Ultimamente tem aumentado sua presença na zona urbana. .O desequilíbrio ecológico pode ser uma razão forte que as obrigou a essa migração.
Vê-las em bandos esverdeados , voando nas alturas ou pousadas nos fio aproxima-nos mais da maravilhas naturais e por momentos nos desligamos de nossa rotina diária.
Maritacas em revoada existem não para incomodar, mas para naturalizar a parte urbana da cidade.


No post abaixo  os leitores interessados poderão ver o vídeo com o canto das maritacas. Era impossível não despertar com tamanha algazarra bem diante de meu quarto!



canto das maritacas

Quer ouvir o canto das maritacas? Então veja o vídeo abaixo. São apenas poucos segundos...

O que você achou?

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Empregados domésticos celebram conquista histórica



Neste dia primeiro de maio a classe trabalhadora de domésticos têm muito a comemorar. . Após a sançao da PEC em abril deste ano , trabalhadores domésticos tiveram a regulamentação de sua profissão, dando-lhes garantias de uma série de direitos trabalhistas antes apenas usufruídos pelos trabalhadores sobre regime CLT.
Entre algumas mudanças estão a inclusão na jornada de trabalho máxima de oito horas dia´rias e 44 horas semanais, assim como o pagamentos de horas extras, adicional noturno , seguro desemprego entre outras já conquistadas antes.
Todas essas inclusões de direitos trabalhistas vem sem dúvida alguma valorizar o trabalho do profissional doméstico, assim como também incidirá no reconhecimento pela sociedade.
Realmente um grande avanço para a classe, cujpo trabalho representa um aspecto marcante de nossa sociedade.
Hoje ainda ouvi numa programação que essa conquista de direitos para as domésticas representa uma 2ª abolição da escravatura. Parece um pouco pesado pensar assim em relação ao trabalho doméstico. Mas não nos esqueçamos que a profissão da empregada doméstica remonta ao tempo da escravidão., onde os patrões exerciam seu poder sobre todos que se encontravam sobre seu domínio. Era a mulher negra que acalentava e amamentava o filho do patrão , cuidava das necessidades domésticas dos filhos e também das famílias de escravocratas.
Abolida a escravidão, o trabalho doméstico representou a possibilidade da colaboração das mulheres negras no sustento da família, sendo que em outros tempos muitas se obrigavam a trabalhar em troca de alimentação e moradia, continuando assim subjugadas a jornadas similares à escravidão.
Sem dúvida, esse é um histórico da abolição incompleta do Brasil, que com a nova PEC poderá traçar novos rumos para essa classe social.
Nessa nova regulamentação estão inclusos “todos aqueles que prestam serviços de natureza contínua e de finalidade não lucrativa à pessoa ou família no âmbito residencial dessas”. Ou seja, a casa agora praticamente passará a ser uma empresa doméstica.
Assim serão beneficiados também cuidadores de idosos, motoristas, jardineiros, vigias, etc...
E como toda mudança traz preocupação, a lei gerou muita polêmica entre aqueles que precisam do trabalho desses domésticos, pois arcar com os custos acabará por ficar um pouco dispendioso.
Há também a preocupação de algumas domésticas, que diante das novas exigências estão temerosas de demissão. Outras já o foram logo após a aprovação da PEC.
Levará um tempo para a completa adequação de patrões e empregados.
O Programa Mais Você de ontem, com o objetivo de ajudar patrões e empregados domésticos, discorreu sobre o assunto e postou planilhas e vídeos que ajudará as famílias e empregados a se adequarem à nova proposta empregatícia .
Se você tem dúvidas e está com a dificuldade em manter sua rotina diária sem precisar dispensar ssua doméstica, clique no link abaixo.
Vale a pena conferir!


planilha de organização e divisão das tarefas domésticas

dicas de organização doméstica

 Podera também gostar de:
 
 trabalhador rural