domingo, 21 de julho de 2013

meu dia a dia em goiânia....

Ainda é muito cedo. Madrugada , mas eu já me encontro acordada. Em casa, buscaria  solucionar essa insônia indesejável vendo algum programa de TV, ou lendo. Mas aqui, divido o quarto com o Lucas que dorme tranquilo na caminha ao lado. Parece um anjinho repousando.
 Bem, mas anjinho  tranquilo só mesmo repousando. Acordado é uma criança muito ativa. Necessita sempre de muita atividade. Esta foi uma das razões que o levaram tão bebê ainda para o maternal. Era preciso encontrar formas de gastar toda aquela energia acumulada e difícil de controlar morando em  apartamento.
Agora, de férias coube a mim acompanhá-lo ao parquinho próximo de casa toda manhã.  Ao ar livre, tomando o sol da manhã na companhia de outras crianças ele se diverte e complementa seu aprendizado na partilha e companheirismo. Aprende também a não ser sempre o primeiro a usar o escorregador  ou o balanço. Enfim, vai aprendendo a se socializar e deixar o egocentrismo de lado.
Abro uma fresta da janela e olho as luzes da cidade adormecida. Que bem se pudesse escancará-la e receber em pleno rosto a brisa revigorante da manhã.
Alguns carros transitam nas ruas perpendiculares. Pontos luminosos em algumas janelas de prédios próximos indicam que ali o dia já começou.
Bip...bip...bip... uma buzina dispara ao longe misturando com o choro de Maria Eduarda que já reclama sua refeição da madrugada.
A mamãe acode rapidamente! Não se pode descuidar! O bebê já vai completar um mês de vida e não está ganhando   peso. Eu me preocupo. Seria necessário acrescentar um complemento ao leite materno?
Segundo recomendações da pediatra, deve-se ainda aguardar mais uma ou duas semanas para se ter certeza da insuficiência do aleitamento materno.
Os benefícios do aleitamento materno são evidentes em termos de saúde da criança, desenvolvimento intelectual e motor, risco de doenças crônicas futuras e saúde materna.
  Sabemos também que proporciona proteção imunológica e dispõe de propriedades anti infecciosas e anti alérgicas. Além do forte vínculo mamãe/ bebê.
Seria ótimo se o aleitamento materno fosse suficiente. Enquanto aguardamos sua próxima pesagem, Maria Eduarda chora a todo momento insatisfeita com a precária refeição.
E assim seguem os dias...entrecortados por  uma sucessão de risos e alegrias , mas também muito choro, troca de fraldas, mamadeiras  e... as artes do Lucas...


4 comentários:

  1. Minha mãe dizia que de nenenzinha eu chorava muito à noite e acho que de dia tb... não sei... a verdade é que não chorei ao nascer... dr. Fernando Mauro Pires da Rocha teve de dar uma palmada no meu bumbum pra eu chorar... um tempo depois, ele recomendou que minha mãe me alimentasse com outro tipo de leite pq o leite dela não me era suficiente... dizia minha mãe que já qdo da primeira mamadeira eu dormi a noite todinha e parei com aquela choradeira tb.

    Já te contei que tive um tio paterno chamado Anésio... não sei se te contei que tb tenho um sobrinho adulto chamado Lucas. E trago no meu coração dona Edite... mãe da Leninha e da Soninha... do Celso e do Alcides e do Ataíde e do Niltinho... de quem fomos vizinhos em Tupã por algum tempo, na minha pré-adolescência.

    Bonito seu texto...
    Apreciei deveras sua sensibilidade e habilidade pra expressar suas impressões, sentimentos, emoções... Acho que vc apreciaria ler Khaled Hosseini, médico e escritor... comecei a ler "O Silêncio das Montanhas".
    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paz, parece que nos identificamos em certos gostos literários. Já li Kaled Hosseini e amei "O caçador de pipas " e " A cidade do sol" Inesquecíveis. Ler Kalled é fazer uma viagem. Estive com "o silêncio das montanhas" nas mãos no aeroporto de Campinas. Já o considerava meu e estava ansiosa por começar a lê-lo já no avião. Mas, decepção: a moça do caixa ficou longos minutos tentando restabelecer a conexão para o pagamento com cartão e não conseguiu. Não aceitou cheque e o dinheiro que eu tinha em mãos não atingia o preço. Fiquei frustrada por não trazer o livro comigo. Mas vou procurá-lo em Marília e caso não o encontre vou tentar comprar pela internet.
      E quantas coincidências com nomes de minha família!
      Abcs

      Excluir
  2. Sei bem dessa fase e trabalheira toda!

    Lindo,mas cansativo e certamente precisaras de. De scansinho,rss...

    Bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale Chica! Agora é que começam minhas férias rsrs

      Excluir