segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Escrevendo...

  ...o que penso, o que me incomoda, o que me deixa indignada e me deixa triste
 




Como já disse em outra ocasião, este blog não é jornalístico e as informações que trago aqui são fruto de noticiários que me levam a refletir e formular minha própria opinião sobre o assunto.
Estamos vivendo um momento de grande turbulência na sociedade. Descontentamentos políticos tem levado a população a lançar mão de seus direitos democráticos agindo de forma um tanto exagerada e inconsequente . O que tem levado a muita violência , desrespeito pela vida e bens não só públicos como também privados.

O que temos visto são verdadeiras barbáries, um terrorismo sem precedentes.

Queimar ônibus virou rotina. Agora funciona assim: está insatisfeito com algo na sociedade política, fogo nos ônibus.

Só neste final de semana foram 5 ônibus queimados.



O número de ônibus queimados em São Paulo vem crescendo ano a ano. Em 2009, foram 16. Já em 2011, foram 25. No ano seguinte, foram mais de 50 ônibus incendiados. Só em janeiro deste ano já se contam 25 ônibus queimados http://expressomt.jusbrasil.com.br/politica/112337612/onibus-incendiados-em-protestos-causam-prejuizo-de-r-31-milhoes?ref=home

Não se pensa duas vezes para agir. É tudo assim, na lata, falando numa linguagem popular.


Choveu, as ruas ficaram alagadas: Resolve-se queimando um ônibus.

Alguém foi assassinado, fogo nos ônibus...

Estão descontentes com a construção de estádios para a Copa : queima-se mais um ônibus. E 

Assim prossegue a violência que gera violência.

Indiferentes ao prejuízo ocasionado, não só financeiro, mas psicológico da população que vive insegura , assustada na expectativa do que vão encontrar na próxima esquina.

Sem esquecer de mencionar o prejuízo funcional no transporte em que a própria população é a mais atingida.

Um ônibus queimado atrapalha toda a linha , ficando a população por horas sem o meio de transporte que é imprescindível para que seu dia a dia transcorra razoavelmente bem.

Manifestação é um direito do povo que precisa sim colocar prá fora o grito preso na garganta por tanta corrupção, roubalheira de nossos governantes, crise na saúde e educação, etc, etc...

São sempre importantes as manifestações, desde que coerentes livres de violência e vandalismo.


A Copa do Mundo não pode se sobrepor às necessidades de vida do nosso povo” — disse o religioso, Lanceloti, coordenador da Pastoral de Rua, participante da manifestação contra a Copa 

 
Concordo plenamente. Mas não tem justificativa prejudicar outras pessoas para manifestar um desagrado ou uma sensação de injustiça.

Já é tempo de nossas autoridades agirem com mais rigor , punindo severamente esses vândalos inconsequentes.

Enquanto os noticiários ficarem informando : foram vários detidos e todos liberados.


NINGUÉM FOI PRESO! Assim sempre terminam as conclusões dos noticiários. O que nos leva a crer é um crescente aumento de vandalismo, como tem acontecido desde junho até agora, data em que teve início o movimento “manifestações”





É urgente e louvável que as autoridades tomem medidas para conter os atos de vandalismo em protestos.

É dever do estado proteger o patrimônio público e privado contra depredações e saques. O estado tem obrigação de usar a força , dentro da lei (é claro ) , em favor da coletividade. Não podemos permitir que mascarados continuem destruindo impunemente  patrimônio público ou privado sem  qualquer medida radical   de coibição."




Poderá gostar de ;
  1. manifestações x vandalismo

2 comentários:

  1. Concordo plenamente contigo...falta de criatividade...chega de queimar ônibus... é hora de amadurecer, tb nas manifestações... Beijo grande Edite!!

    ResponderExcluir
  2. cidadania não combina com vandalismo. Obrigada pela visita. Bjs

    ResponderExcluir