sábado, 22 de março de 2014

Onde está a felicidade?

Dia Internacional da Felicidade

Eu nunca havia ouvido falar no dia internacional da felicidade. Quando ontem escutei algo sobre essa nova data no calendário, eu fiquei curiosa para saber em que uma data como essa iria implicar na felicidade de alguém.
Quem não quer ser feliz? Afinal foi para isso que fomos criados. Segundo os ensinamentos da Igreja, Deus não quer nenhum de seus filhos infeliz ou escravizado.
Buscar a felicidade parece-me ser meta de todos nós seres humanos.
Segundo informações , o dia internacional da FELICIDADE é uma iniciativa do Butão, um pequeno país de tradição budista localizado entre a Índia e o Tibet, que adota como estatística oficial a “Felicidade Nacional Bruta” em vez do Produto Interno Bruto (PIB), razão porque  ONU instituiu o 20 de março como Dia Internacional da Felicidade.
Bem, mas eu até agora não consegui ver em que sentido uma data como essa irá influenciar na felicidade de alguém.

Onde está a felicidade? O que é ser feliz?
Perguntas subjetivas, à primeira vista difíceis de responder.
Mas eu ouso afirmar que a felicidade está onde a colocamos.
Considero felicidade um estado de espírito. Tudo depende de como encaramos a vida. De como encaramos positivamente as experiências que passamos e acrescentamos como forma de aprendizado e crescimento.
Momentos de dor , dificuldades podem não necessariamente significar “infelicidade”. Basta que valorizemos aquilo de bom que temos no momento. Pessoas amigas que nos amam e nos apoiam. Pessoas que transmitem energia positiva e nos ajudam a suportar um doloroso transe.
No nosso dia a dia nos deparamos com pessoas que tem tudo, vivem no maior conforto, não tem problemas financeiros ou de saúde e estão sempre insatisfeitas, denotando infelicidade.
Nos deparamos também com exemplos de famílias sofridas que moram sem dignidade, outras contam os tostões para sobreviver. Crianças onde falta quase tudo materialmente falando, mas que se sentem amadas, confortadas na sua pobreza e se mostram crianças felizes e sorridentes. Isto se chama valorizar aquilo que tem , observar as pequenas riquezas que se espalham em nosso caminho todos os dias. Seja um abraço amigo, um carinho, um elogio sincero, uma vontade imensa de crescer como ser humano, amigos verdadeiros.... Perde-se tempo e fica-se infeliz quando ficamos ligados no que o outro possui.
Governantes consideram que a economia de um país se mede pelo grau de felicidade interna bruta ( FIB) . Em outras palavras : quanto mais consumimos, mais ficamos felizes. Você concorda com esse pensamento?

Mas uma coisa é importante para acrescentar mais felicidade à sua vida . Torná-la mais completa:   Tenha uma vida espiritual."    dica de  Roberto Shinyashiki 

Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer.


Reze antes de dormir. Faz bem ao sono e a alma.

Oração e meditação são fontes de inspiração.

Conecte-se com o Supremo diariamente.
 
Roberto Shinyashiki, palestrante, lista  24 dicas para a felicidade. 
 . Site: www.robertoshinyashiki.com.br 

Para conferir clique aqui 

Quer saber ais obre o butão e sua busca pela felicidade?
Clique aqui


Poderá gostar de :( link onde também podemos rever nosso conceito de felicidade)



31 comentários:

  1. Como todas as outras datassem necessidade de data especial. Ela existe e pode existi sempre que a permitirmos! Lindo fds! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc Chica. A felicidade está aí> E não é preciso procurá-la muito. . Data no calendário? Apenas para impressionar e atender interesses de alguns .
    Bfds. Abcs

    ResponderExcluir
  3. Se esse dia especial existe eu dedico ele
    a vc minha querida por ter sua amizade sempre
    carinhosa comigo, bons amigos não precisa de
    datas especiais amizade existe e pronto bjão

    Abraços de sempre
    ღ(•‿•)ღ
    .._/█\_ ♡..Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rita. a recíproca é verdadeira. . Vc tem razão, amizade existe existe e pronto. Somos felizes com elas. Prá que data no calendário? Bjs

      Excluir
  4. "Quanto mais consumimos, mais ficamos felizes. Você concorda com esse pensamento?"

    Ao contrário, qto mais consumimos mais expressamos nossa infelicidade ou pelo menos insatisfação com ou em nossa vida. O consumismo nada mais é do que uma forma de preenchermos o vazio... a insatisfação... e até mesmo a infelicidade. Se não cuidarmos em preencher o vazio que nos vai na alma, tornamo-nos pessoas insatisfeitas e pessoas por muito tempo insatisfeitas podem se tornar infelizes.
    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem definido, Paz. Realmente, o vazio existencial é torna as pessoas infelizes. Bjs.

      Excluir
  5. A nossa verdadeira felicidade está em Jesus Cristo. E essa felicidade tem de ser diária, porque com a Sua proteção, somos mais que vencedores.
    Seu texto é belíssimo e você colocou a sua opinião com muita competência e transparência.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Tunim, uma conexão com o Ser Supremo é importântissimo para concretizar nossa felicidade. Abcs

      Excluir
  6. Oi Edite,
    Felicidade não tem preço, nós a encontramos nas pequenas coisas: no nascimento de um filho, na aquisição da sua primeira casinha própria e muitos outros detalhes que nos fazem felizes.
    Os governantes são os mais infelizes e querem nos impor regras de felicidade, essa eu achei uma piega:(FIB), deveriam acrescentar mais uma letra: ( FIBE)= felicidade interna bruta endividada.
    Com tanta coisa que os políticos precisariam mudar, agora querem mexer numa coisa que é nata: ou você é ou não é feliz, tudo vai depender do Eles nos proporcionarem para a nossa sobrevivência, que mundialmente está doente por falta de vontade política e amor ao próximo.
    Não existe pra ninguém felicidade plena, são pequenos momentos que acontecem no decorrer da nossa existência.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, gostei da opinião sensata. Ah, muito bom FIBE ( felicidade interna bruta endividada... rsss... Ah, só mesmo fazendo piadas....

      Excluir
  7. Edite,já havia visto um documentário sobre o Butão e eles de fato,não são um povo consumista,mas encontram a felicidade nas coisas simples do dia a dia. Lindo seu texto! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim , Anne, um país dos Himalaias onde a felicidade da população caminha à frente do desenvolvimento econômico do país. Mas para que isso, a liberdade do povo é tolhida, ficando a população cativa dos conceitos que a monarquia entende como felicidade e os meios de consegui-la . Coisa que cada um deveria ser livre para buscar a sua. No linnnnnnk abaixo , poderá entender melhor do que estou falando.

      Excluir
  8. Olá Edite,

    Bem vinda ao meu recanto. Também estou me acomodando neste seu belo espaço.

    Não sabia da existência do 'Dia Internacional da felicidade' e também não vejo sentido em inserir tal data no calendário de comemorações.
    Há muito se discute sobre a arte da felicidade. Como você, vejo-a em um estado de espírito de paz e serenidade, algo que flui de dentro para fora. Cada um tem seu próprio conceito de felicidade e a procura conforme suas pretensões de felicidade.
    Fomos mesmo criados por Deus para a felicidade, mas muitos se perdem à procura dela, pois a colocam fora de seu alcance.
    Sem dúvida, a dica de Roberto Shinyashiki é sábia. Ter uma vida espiritual é ter uma vida cheia de felicidades, ou seja, de muitos momentos felizes.

    Excelente texto.

    Beijo e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A busca pela felicidade segue muitos caminhos, às vezes tortuosos.

      Excluir
  9. Edite, tenho um link para vc... aqui vai uma amostra:
    ". . . segundo a doutrina da Igreja Católica, o Reino de Deus tem simultaneamente uma dimensão pessoal, de carácter espiritual e moral, em cada homem; e uma dimensão universal que se manifestará no fim dos tempos, no dia do Juízo Final, quando tudo se consumará e estabelecerá uma nova Terra e um novo Céu, onde os justos vivem em Deus, com Deus e junto de Deus. Tal só irá acontecer quando o Reino, que já foi instaurado na Terra por Jesus, já estiver perfeito e suficientemente maduro. Os valores principais do Reino de Deus são a verdade, a justiça, a paz, a fraternidade, o perdão, a liberdade, a alegria e a dignidade da pessoa humana." . . . continua . . . http://pt.wikipedia.org/wiki/Reino_de_Deus
    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero ser pessimista, e aliás tenho esperança de que um dia , talvez muito remoto esse projeto do Reino de Deus "perfeito e maduro" possa acontecer. Se não acreditasse não apostaria nele doando sempre um pouco de mim com este objetivo. Mas às vezes desanimo e acho difícil que isso aconteça. Mas , prossigo , firme !Abcs.

      Excluir
  10. Oi Edite! Eu não sabia dessa data. Mas, creio que só quem sabe olhar para dentro de si, consegue ser feliz. Todavia, nesse mundo consumista, os olhares se voltam cada vez mais para fora e para a competição. Beijo e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  11. Uma data pouco conhecida criada pela ONU em 2012. A meu ver totalmente dispensável. Felicidade é algo subjetivo e cada um deve saber conquistar a sua dentro de sua maneira de encarar a vida e dentro daquilo que possui. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Edite, acredito que a felicidade está quando alcançamos " a paz que excede a todo entendimento humano", que só Deus traz. Quando aprendemos, mesmo em circunstâncias difíceis termos a certeza de que Deus está conosco e assim podemos caminhar confiantes,gratos,felizes.
    Tenha uma linda semana! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. A felicidade é algo subjetivo . Está onde a colocamos. A fé e confiança em Deus, sem dúvida é o que nos faz caminhar confiantes e nos levará ao estado de felicidade. ou a caminho dela.

      Excluir
  13. Gostei do seu post, Edite! Felicidade é um aprendizado e como é importante encontrá-la! A verdadeira felicidade está em Deus e ela não depende das circunstâncias, bens ou conhecimentos... Diferencio felicidade de alegria... A 1ª é constante, sólida e "misteriosa"... Rsss... Já a 2ª, é demonstrada por situações e têm momentos que temos que ficar tristes mesmo; as aflições/lágrimas fazem parte da vida, não é mesmo?!

    Um beijo e MUITA PAZ...

    ResponderExcluir
  14. OI EDITE!
    PASSAMOS PELA VIDA, A MAIORIA DE NÓS, TÃO DISTRAÍDOS COM FUTILIDADES QUE ESQUECEMOS QUE A FELICIDADE ESTÁ A NOSSO ALCANCE, SÓ TEMOS QUE SABER BUSCÁ-LA...
    LINDO TEXTO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que acontece na nossa geração secularizada. Conceitos e valores daquilo que nos traz paz de espírito, está sendo perdido. Fixam-se no vazio e no vazio se esvaziam. Bjs.

      Excluir
  15. Entra século passa século… os valores sociais não passam.
    --Queres saber onde está a felicidade?
    --Se quero!!…
    --Está debaixo de uma tábua, onde se encontram cento e cinquenta contos de réis.
    —Camilo Castelo Branco, “Onde Está a Felicidade?” 1856 -- O livro retrata a sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada por Guilherme do Amaral simbolizando a riqueza, e Augusta personificando a população de poucos recursos. http://pt.wikipedia.org/wiki/Onde_Est%C3%A1_a_Felicidade%3F
    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paz, vc sempre dando boas dicas de leitura. Não conhecia essa obra de Camilo Castelo Branco. E confesso que fiquei curiosa. Obgada pela dica. Abcs.

      Excluir
  16. Olá, tudo bem? A novela das sete Além do Horizonte sempre fala nessa tal felicidade... Novelinha sem graça... Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem graça mesmo Fábio. Vi apenas o primeiro capítulo e já naõ gostei. Aliás , as novelas de hj deixam muito a desejar. Está faltando criatividade para esses novos tempos. Bjs.

      Excluir
  17. Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Onde está a felicidade?":

    Tunin, concordo com vc em que Edite nos proporcionou um texto muito bom. Porém, questiono que para ser feliz é preciso ter Jesus Cristo. No geral os budistas são mais felizes do que os cristãos. Encontramos pessoas felizes em todas as crenças e religiões. Para nós cristãos, sim, ter Jesus Cristo em nossas vidas nos proporciona felicidade pq nele encontramos lenitivo para nossas dores e sofrimentos. Até mesmo os muçulmanos respeitam Jesus Cristo e tem Maria como a única mulher citada no Corão... para os muçulmamos Maria é especial pois foi escolhida por Deus e ouviu a voz do Anjo Gabriel... há muçulmanos que vivem plenamente felizes. Os budistas têm compreensão por outras fés e vivem felizes pois não praticam violência nem contra seus semelhantes e nem contra animais... suas refeições não são regadas a carne.

    Enfim, Turin, eu apenas gostaria de expresser que nenhum tipo de fanatismo nos traz felicidade genuína... nem mesmo fanatismo por Deus... ou por um Deus... ou pelo filho de Deus... ou pelo filho de um Deus.
    Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como eu disse no texto, palavras de Roberto Shinyashiki : Ter uma vida espiritual plena abre caminhos para a felicidade. Seja desta ou daquela religião.

      Excluir
  18. Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Onde está a felicidade?":

    Perguntado sobre o Reino de Deus, Jesus disse que (o Reino de Deus) está dentro de nós. Pergunto e respondo:
    --Existe riqueza maior? Não, não creio que haja.
    --Então somos felizes? Nem sempre, pois somos inclinados a deixar nosso ego tomar conta da nossa razão, assim dando prioridade à emoção.
    Mais um comentário deixado pela Paz e que simplesmente não foi publicado. Transferi-o da cx de entrada para cá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Repito, é preciso entender que o texto fala sobre espiritualidade e não religião.
      Uns buscam espiritualidade em Jesus Cristo, outros em Buda ... e assim cada um tem sua maneira de buscar sua espiritualidade. Respeito aopinião de todos.

      Excluir