terça-feira, 13 de maio de 2014

É bom cumprimentar as pessoas

Ontem, mesmo a manhã estando muito fria, levantei-me cedo.
Ao sair debaixo dos cobertores senti aquele arrepio frio típico das manhãs de inverno
Enrolei-me em um roupão aconchegante e me dirigi à cozinha para meu café quente.
Entreabri a porta e um vento gelado me fustigou o rosto. O primeiro pensamento foi gazetear a aula da hidroginástica. Mas tenho sido tão inconstante em minhas atividades físicas, que resolvi enfrentar o vento gelado lá fora.
A rua estava quase deserta. Poucas pessoas muito bem agasalhadas passavam por mim.
Na academia , poucas pessoas também. Foram chegando devagar um pouco mais tarde.
Alguns me acenaram de longe, sorriram , enfim, foram receptivos.
É tão bom receber um bom dia, um sorriso. É tão bom distribuir sorrisos, simpatias , gentilezas.
Ainda mais com o frio que fazia , um cumprimento parece aquecer-nos por dentro. Deixa o dia mais leve mais e agradável, quando somos simpáticos com as pessoas e também quando recebemos simpatia.
Morando numa cidade pequena como a minha é até desagradável passar por alguém e não saudá-la. Passa arrogância, orgulho.
Mas, acreditem tem gente que faz isso. Ignoram-nos e ficam indiferentes ao nosso cumprimento. Uma total falta de cortesia.
A saudação é um gesto que não custa nada mas representa muito . Quando você cumprimenta uma pessoa está sinalizando que a viu e que ela é importante. Faz com que a mesma sinta-se notada. O mesmo acontece quando recebemos um cumprimento: fomos notados. Não somos seres inanimados , objetos sem valor algum.
Cumprimentos mais efusivos guardamos para pessoas mais íntimas. Mas cumprimente o varredor de rua , o porteiro do prédio, o guarda da praça, etc...
Enfim, pessoas conhecidas de seu núcleo. Você irá se sentir melhor e passar uma imagem de simpatia.


Uma pequena historinha para ilustrar.

 Elevador é complicado . Eu odeio elevador. A situação desconfortável acontece quando entramos no elevador e ficamos ali espremidos todos mudos . 
Eu fico contando os minutos para meu andar chegar rápido ou os outros irem descendo.
 Tem pessoas que mesmo sabendo que estou naquele prédio apenas de visita, cumprimentam, ao entrar, despedem-se ao sair e então suaviza um pouco. Mas tem outros... Ah, mal educados, não cumprimentam e nem respondem sua saudação. Sinto-me invisível numa situação assim. E torço para descer logo.
Certa vez , em visita ao prédio onde minha filha mora, entrei no elevador logo pela manhã e me deparei com um senhorzinho todo empertigado no seu terno impecável. Parecia que tinha engolido um cabo de guarda chuva. 
Eu entrei e como sempre faço, dei meu bom dia em alto e bom som. Não obtendo resposta, repeti a saudação, na dúvida se tinha ouvido ou não. Também não houve retorno. E ficamos os dois lá um em frente ao outro nos "medindo" num silêncio que doía.
Felizmente , eu desci primeiro. E também não ouvi retorno à minha despedida.

Com certeza ,ele começou o dia muito mal e o desenrolar também , creio eu, não seria dos mais agradáveis.


5 comentários:

  1. Eu fico danada da vida quando vejo quem não cumprimenta. Até nos supermercados acontece das vendedoras nada responder! Fico irada! Nada custa, mas cada um dá o que tem.né? beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Cumprimento sempre com simpatia mesmo que não esteja muito bem disposta. Nem todos somos iguais e ainda há muita falta de educação, pois para mim é isso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Edite, moro numa cidade pequena e cumprimento todo mundo, conhecendo ou não conhecendo as pessoas. Ultimamente não estou saindo muito, prefiro ficar mais em casa e olha que batia perna todos os dias.
    Não sei o que está acontecendo comigo, até meus remedinhos meu marido é quem me da. Acho que estou envelhecendo.Ai!Ai!
    Obrigada pelo carinho, sua postagem foi muito boa.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. A falta de educação, hoje, é tamanha, Edith! Moro num prédio pequeno, com oito andares e quinze famílias. Quando nos encontramos no elevador, parece que ninguém conhece ninguém. Na escola, as pessoas chegam, adentram a sala dos professores, puxam a cadeira, sentam-se e nada fala com ninguém. Virou moda isso. Falta de educação doméstica.
    Abração.

    ResponderExcluir
  5. Oi Edite! É terrível passar por gente sem educação! Eu caminho num calçadão na orla da praia (são 800m vai e volta) e sempre que passo a primeira vez pela pessoa, cumprimento e tem gente que fecha a cara que dá até medo! E uma vez ainda recebi um "bom dia por que, não te conheço"... até pensei em não cumprimentar mais ninguém, mas aí a sem educação seria eu, né? Graças a Deus, a maioria das pessoas ainda gosta de ser cumprimentada e até já temos um grupinho de amigos ali no calçadão! Bjks Tetê

    ResponderExcluir