segunda-feira, 19 de junho de 2017

A história de Rozeli – gente que faz

Ela faz a Diferença !


Final de semana é sempre uma chatice para quem tem que ficar em casa durante os dois dias sem opção de programação atraente na TV. 
Se durante a semana a programação não nos atrai , inclusive as novelas que já esgotaram suas possibilidades de criatividade , aos domingos tudo piora . Não há o que agrade . Muita cópia , repetições com novos formatos e etc...Nada que nos surpreenda .


E foi zapeando canais que em determinado momento parei na Record . Não que fosse algo diferente, , porque atualmente o que mais se vê em programas de auditório é apresentador realizando sonhos de alguém .Mas a história de Rozeli chamou minha atenção. 

Rozeli é brasileira da Silva mesmo , como se faz assinar. É conhecidíssima pelo que busquei na Net . Já participou de diversos programas , inclusive do Jô Soares . Tem seu trabalho relatado em páginas de jornais e revistas .…
Mas eu não a conhecia . E sua história me tocou .

São pessoas como Rozeli , que nos fazem sonhar e acreditar num amanhã melhor . Analfabeta de origem , veio a conhecer a escrita aos 32 anos . Ainda está em fase de aprendizado , mas tem muito boa vontade , tanto que até já manuseia computador . Como ela mesma diz : “Não sei escrever , mas sei pensar “

Rozeli da Silva é natural de Porto Alegre , criada na Restinga .Já morou na rua , passou fome .  De família numerosa , com 12 irmãos , Rozeli ajudava a cuidar dos irmãos enquanto a mãe saía para  trabalhar bem cedo e só voltava à noite . 
Rozeli deixa claro o quanto sentiu a falta de afeto dos pais , mãe e padrasto. 

E foi assim que Aos 12 anos, numa tentativa de mudança de vida , arrumou um companheiro e engravidou do mesmo . Cansada da violência doméstica praticada pelo companheiro que era alcoólatra , Rozeli foi morar na rua . Conheceu e experimentou  de tudo que essa “escola da vida “ lhe proporcionou .

Casou-se por duas vezes e em todos esses relacionamentos foi vítima da violência doméstica .
Mas Roseli era tinhosa e criou seu próprio sistema de sobrevivência sempre com o olhar e a mente mais distante do que seu olhar podia alcançar . E foi assim que Roseli tornou-se gari , profissão que exerce até hoje . 

No seu dia a dia em contato com a realidade das ruas , Rozeli foi amadurecendo um sonho : o de criar uma organização não governamental que acolhesse meninos e meninas de rua , que fatalmente se tornariam vítimas do tráfico e da violência em geral , se ninguém lhes desse outra opção de escolha .

Rozeli sabia o que era a vida das ruas . Sabia da luta pela sobrevivência de meninos e meninas pedintes de rua e que dormiam debaixo de viadutos e marquises ..
 A vontade de cuidar dessas crianças e adolescentes foi crescendo dentro dela . O sonho foi se materializando . 

Muitos não acreditavam , claro . Sempre há aqueles prontos a fazer ruir os sonhos de outros . Dificilmente se concretizaria ,zombavam alguns . Mas , determinada como ela só , com a ajuda da assistente social do Departamento municipal de Limpeza , conseguiu que em 1996 colocassem seu projeto no papel . 
"Ela era meu lápis" ,conta  ela , porque eu não sabia escrever “

Separada do segundo marido . Rozeli acreditava tanto no projeto que vendeu a própria casa para investir no mesmo e muitas vezes usou o próprio salário para comprar alimentos para as crianças .
No início o projeto atendia 80 crianças . Mas , como já foi dito , Roseli percebeu que só alimentar e acolher não bastava . Era preciso mais . Fez parcerias com empresas , conseguiu a construção de um novo prédio e hoje atende cerca de 400 crianças , . Conta com faxineiras , nutricionistas , pedagogas , assistentes sociais e tem parceria com o Ministério Público .

Quer conseguir uma cozinha industrial para profissionalizar os adolescentes . Também sonha com uma panificadora , razão de sua ida ao programa do Faro.

De trombadinha a agente transformador . Como ela mesma diz , agora já deixando as gírias e o palavreado de rua : “ A verdadeira alquimia aconteceu comigo “ De menina pobre de rua , desbocada e “trombadinha , a menina que falava palavrões tornou-se “gari “ com muito orgulho e quer transformar o mundo .

O mundo , Rozeli , não sei ! Mas com seu trabalho de formiguinha você já conseguiu muito , transformando a realidade a seu redor . Assim as Rozelis se multiplicassem por este nosso Brasil a fora . Como disse o apresentador do programa , “ conhecendo sua história sinto-me pequena demais ao seu lado . Você é gente que acredita , que sonha e que faz ! 
Parabéns , Rozeli . Seu exemplo , sua garra e determinação com certeza serve de inspiração a muitos .

O sonho de Roseli cresce a cada dia . Aspira a formação jurídica , porque acredita que conhecendo as leis , fica mais fácil defender sua ideias .

  Vá em frente ,Rozeli ! Sonhe e faça acontecer ! Porque como você mesma diz , " só não sonha quem não está vivo !


*********************************************************************************** 











Cada dia eu acordo sonhando,
 porque só não sonha quem não está vivo.
A gente faz um sonho virar realidade
 e já arranja outro, não é?

Rozeli da Silva

















domingo, 11 de junho de 2017

CHEIROS E LEMBRANÇAS...


Vocês já prestaram atenção em como apenas um cheiro pode nos transportar para lugares distantes ? Sim , porque olfato é memória , e através dele as lembranças ressuscitam e nos levam a reviver momentos que pareciam arquivados na memória .

E foi assim que , uma manhã , ao descer a rua que dava para casa de repente fui surpreendida por aquele cheiro. Claro , eu me lembrava bem ! O pátio da escola , a fila da merenda e o cheiro inconfundível da sopa de arroz da dona Antônia !



Dona Antônia , a bondosa cozinheira ! Seu tempero era incomparável . Lembro até hoje do caldinho amarelo que pairava por cima . Tudo no ponto certo, sabor inigualável , tempero incomparável! E o aroma … ahhh.... inesquecível!

Na época não tínhamos essa regalia de hoje no tocante a gratuidade . A sopa era paga ! Sim , paga!!!O que talvez fizesse com que se tornasse mais saborosa , pois representava uma conquista. Nem sempre se tinha dinheiro para a sopa , e quando “papai” liberava era uma alegria . Já vínhamos para a escola salivando, na expectativa do sabor da sopa da Tita .

Tudo na vida é assim , quanto mais difícil de conseguir , mais valorizado é . Hoje as crianças tem a merenda oferecida gratuitamente , mas ´parece que quanto mais se “paternaliza “ menos se valoriza e menos as crianças agradecem e menos aprendem .


Todas essas considerações me vieram à cabeça num instante . , uma associação passado/ presente que não consegui evitar . Era o barulho da criançada no recreio , o empurra empurra na fila diante da janela do refeitório . Os bons modos à mesa e o sair rapidamente da mesa após a refeição , para que se revezasse as turmas.

Parei um instante como que retornando no tempo ! Um carro passou por mim  e o som de sua buzina me trouxe de volta à realidade !O recreio terminara . A sineta tocou ! Hora de voltar para a sala de aula .
Mas , e amanhã , o que teremos para a  merenda ? Tomara que seja arroz -doce !

Bem mas isto já é assunto para outra crônica ...

quinta-feira, 8 de junho de 2017

AMEAÇA DE TEMPORAL




A chuva começa a cair . A princípio calma , seu som se intensificando aos poucos . Mas não dura muito. De repente ouço apenas o ribombar dos trovões ao longe. Debaixo do lençóis eu permaneço em silêncio , olhos abertos na escuridão.

É madrugada ! Fui despertada pelo som distante dos trovões. Lá fora nada parece ter vida ! Tudo é silêncio. Não há som de carros ...viajantes insones...não há som de vento...Apenas trovões ! Relâmpagos que devem riscar o céu clareando a agonia dos pássaros que amedrontados se escondem entre os galhos das árvores.

Ameaça de temporal é assim: olhares amedrontados , coração acelerado, passos incertos de cômodo em cômodo pela casa , sinal de medo e apreensão

Lembro a inquietude e nervosismo de minha mãe em momentos assim. Um abre e fecha de janelas para se certificar da intensidade do temporal anunciado pelos raios e trovões. Seus passos nervosos pela casa , a vela benta pronta para ser acesa como um talismã que poderia afastar o temporal. Os ramos bentos em domingo de ramos prontos a serem queimados e atirados no quintal juntamente com o sal bento , que, segundo a crendice popular , se atirados em cruz poderiam espalhar a chuva , levando-a para longe.

Crendice , ou não , o fato é que a fé era tamanha que aos poucos tudo ia se acalmando, apenas permanecia a chuva torrencial como se baldes e baldes de água estivessem sendo derramados sobre a terra.

Chuva que traz bênção é chuva calma , pingos que energizam não só a Natureza , mas todo ser vivo. Chuva abençoada é aquela que faz brotar qualquer raiz por mais ressequida e perdida que esteja na terra árida .

Enquanto os pingos escorrem pelos veios do telhado lavando-o de toda fuligem, desejamos também que nossas emoções escorram pelas nossas veias e limpem qualquer poeira da alma, da mais leve à mais carcomida .

Perdida em meus pensamentos , viajei no tempo. Volto à realidade e percebo que tudo se acalmou. Silêncio novamente. O temporal se dissipou lá fora . A inquietude dentro de mim também foi embora e acalmou meu coração.

O calor continua . Afasto o cobertor . Dizem os mais entendidos que esse inesperado calor tomando o lugar do friozinho de outono, é sinal de que muito frio virá por aí após essas ameaças de chuvas.

Sabedoria popular ! Por enquanto é aguardar .Reviro-me no leito, enrolo-me nos lençóis . Melhor aproveitar a calmaria e voltar a dormir ...


terça-feira, 6 de junho de 2017

das emoções internas às emoções externas , sempre festejando ...


.


E maio se foi , deixando atrás de si um rastro de perfume de flores exclusivas do mês . Maio é assim , um mês muito festivo , destas festas que inebriam a alma e trabalham nossas emoções .

São noivas lindas arrastando seus belos vestidos bordados de pedrarias a cruzar corredores de igrejas deixando no ar um suspiro de saudades para as já casadas e alimentando desejos profundos nas moças casadoiras, muitas já com seus pares sonhando também com seu grande dia .

E não são somente as noivas , as privilegiadas do mês. Atenção especial são dadas às mães que recebem infinitas homenagens nas escolas , creches e igrejas . Sem esquecer de nossa Senhora , mãe de Jesus e nossa mãe primeira . 

É bonito de se ver em algumas paróquias a celebração de coroação à nossa Rainha e Mãe celestial . Uma tradição que já não é tão cultivada , mas que as pequenas paróquias do interior fazem questão de conservar , incentivando assim em nossas crianças esse belo amor maternal ao mesmo tempo divino pois leva a criança ao encontro de Jesus .


E assim se foi o Mês de maio com seu clima agradável , reforçando sentimentos maternais e religiosos assim como também dando um voto de confiança às uniões matrimoniais.

Se o mês de maio fez aflorar nossa sensibilidade através de emoções internas , chegou Junho trazendo expectativas de muitas festas , quermesses e quadrilhas .
É hora de soltar as energias , beber muito quentão e vinho quente . Deliciar-se com as gostosuras típicas da época.


É a temporada das tradicionais festas juninas nas escolas , nas praças das igrejas e instituições particulares . Tudo é feito com muito esmero e carinho no preparo das barracas de comidas típicas , barracas de diversão , muitas bandeirinha , flores de papel crepom e o cuidado no ensaio das quadrilhas .



Uma programação com o objetivo de envolver a garotada , bem com seus pais e todos que tiverem imbuído em si este espírito de diversão nas festas dos santos Antônio , João e Pedro .
Três santos , cada um com sua característica e seu ritual de devoção . São João é o “Santo da Fogueira “ porque conta a lenda que quando o Santo Nasceu , sua mãe Santa Isabel acendeu uma fogueira bem grande na frente da casa como um sinal de seu nascimento . A noite era muito fria e o céu bem estrelado . 

Já Santo Antônio ganhou a fama de casamenteiro , porque dizem que em sua época arranjava dinheiro para o dote das moças que estavam em tempo de casarem -se . 

E São Pedro é o Santo que guarda as chaves do céu . Está lá em Mateus , 16, 17-19:

 “eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do Reino dos céus;

Vamos lá minha gente ! Vamos tirar a camisa xadrez do armário , providenciar uma saia de chita ,
 bigodinhos para os homens e tranças nos cabelos para as mulheres . Muita dança , pipoca e quentão,canjica e delícias de milho verde nos aguardam .

Apenas uma ressalva para as fogueiras , fogos ou balões que usados de forma imprudente podem causar graves acidentes e acabar com a festa ...

Festejemos com alegria :
Santo Antônio 
 São João e 
São Pedro !!!