quinta-feira, 8 de junho de 2017

AMEAÇA DE TEMPORAL




A chuva começa a cair . A princípio calma , seu som se intensificando aos poucos . Mas não dura muito. De repente ouço apenas o ribombar dos trovões ao longe. Debaixo do lençóis eu permaneço em silêncio , olhos abertos na escuridão.

É madrugada ! Fui despertada pelo som distante dos trovões. Lá fora nada parece ter vida ! Tudo é silêncio. Não há som de carros ...viajantes insones...não há som de vento...Apenas trovões ! Relâmpagos que devem riscar o céu clareando a agonia dos pássaros que amedrontados se escondem entre os galhos das árvores.

Ameaça de temporal é assim: olhares amedrontados , coração acelerado, passos incertos de cômodo em cômodo pela casa , sinal de medo e apreensão

Lembro a inquietude e nervosismo de minha mãe em momentos assim. Um abre e fecha de janelas para se certificar da intensidade do temporal anunciado pelos raios e trovões. Seus passos nervosos pela casa , a vela benta pronta para ser acesa como um talismã que poderia afastar o temporal. Os ramos bentos em domingo de ramos prontos a serem queimados e atirados no quintal juntamente com o sal bento , que, segundo a crendice popular , se atirados em cruz poderiam espalhar a chuva , levando-a para longe.

Crendice , ou não , o fato é que a fé era tamanha que aos poucos tudo ia se acalmando, apenas permanecia a chuva torrencial como se baldes e baldes de água estivessem sendo derramados sobre a terra.

Chuva que traz bênção é chuva calma , pingos que energizam não só a Natureza , mas todo ser vivo. Chuva abençoada é aquela que faz brotar qualquer raiz por mais ressequida e perdida que esteja na terra árida .

Enquanto os pingos escorrem pelos veios do telhado lavando-o de toda fuligem, desejamos também que nossas emoções escorram pelas nossas veias e limpem qualquer poeira da alma, da mais leve à mais carcomida .

Perdida em meus pensamentos , viajei no tempo. Volto à realidade e percebo que tudo se acalmou. Silêncio novamente. O temporal se dissipou lá fora . A inquietude dentro de mim também foi embora e acalmou meu coração.

O calor continua . Afasto o cobertor . Dizem os mais entendidos que esse inesperado calor tomando o lugar do friozinho de outono, é sinal de que muito frio virá por aí após essas ameaças de chuvas.

Sabedoria popular ! Por enquanto é aguardar .Reviro-me no leito, enrolo-me nos lençóis . Melhor aproveitar a calmaria e voltar a dormir ...


Nenhum comentário:

Postar um comentário