quarta-feira, 11 de março de 2015

Lágrima na arganta






Naquela manhã acordou com a lágrima presa na garganta...
Hesitou em levantar...precisava se compor.
Não, não queria expor abertamente sua fragilidade
Era preciso se esconder,
mesmo que fosse atrás de falsos sentimentos
Fingir uma alegria que não tinha
Manter uma imagem forte
Construir uma máscara que dava a ilusão de proteção
Não,não queria ser assim tão transparente
Desnudar a alma...mostrar o quanto se encontrava frágil!

Mas tinha a certeza
Que a transparência estava ali no seu semblante triste
Naquele sorriso que teimava em não sair
Naquela lágrima sufocada
Que insistia em rolar

Amanhã será um novo dia, pensou
A vida é mesmo assim
Apesar dos obstáculos
é preciso prosseguir...

Mas hoje, hoje tudo parece tão incerto...
Tão desolador....tão sem perspectiva...

E então não suportou mais
Medos...angústia...insegurança...
Tudo veio à tona
Deixou que tudo aflorasse
Abraçada ao travesseiro
Coração apertado...
Deixou que as lágrimas fluíssem..

escrito por Edite  



7 comentários:

  1. Por vezes não podemos trancar..Deixar que rolem as lágrimas é preciso, faz bem e alivia! Lindo! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. A vida não é fácil. Mas Deus é a esperança. Beijo! Renata

    ResponderExcluir
  3. Belo e melancólico poema!

    Chorar faz bem...alivia a dor!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Não faço parte dessa turma "Fingir uma alegria que não tinha"....Sou bem transparente... Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quisera eu tb ser desses que escondem lágrimas debaixo de sorrisos falsos . A transparência faz parte de meu perfil. Abcs

      Excluir
  5. Chorar alivia...o poema está lindo!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como não, Lil´. é um desafogo necessário ! Nada de guardar lágrimas na garganta Abcs

      Excluir