segunda-feira, 11 de novembro de 2019

TEXTO REFLEXIVO: OS FILHOS DO QUARTO



O texto abaixo recebi por mensagem . Li e identifiquei nele muitas verdades acontecendo nos dias atuais . De tempos de liberdade onde tínhamos crianças fazendo peraltices “saudáveis “ como brincadeiras na frente de casa que incluiam os amigos da vizinhança , aventuras no riacho próximo da cidade , sair em bando para colher frutas dos pés de frutíferas , e tantos outros jogos e brincadeiras que ficaram para trás .

Hoje os celulares, tablets e ipods tomaram o lugar dos folguedos ao ar livre . Vemos mães reclamando de filhos que mal chegam em casa , jogam a mochila num canto qualquer da casa e imediatamente se reclusam no quarto onde passam a tarde em joguinhos por celular , mensagens de WhatsApp e redes sociais .

Os pais na correria do dia a dia , ocupados com o trabalho , não tem esse tempo para um momento mais família com todos reunidos à mesa de refeição , passeios em fam[ilia , porque para muitas mães , o sábado e o domingo ainda são dias de trabalho . E muitos pais , aos finais de semana também com a desculpa do cansaço semanal , mal tem tempo para os filhos .

A convivência mais próxima com os filhos, a presença , o diálogo , favorecem a comunicação entre as duas partes, possibilitando oprtunidades de aprendizado entre ambos , criando empatia dos dois lados , estabelecendo situações de admiração e respeito.

Poderia dizer muito mais sobre a comunicação entre pais e filhos nos dias de hoje , mas vou deixar que leiam o texto e tirem suas próprias conclusões .


OS FILHOS DO QUARTO!

NÃO DEIXE DE LER
Antes perdíamos filhos nos rios, nos matos, nos mares, hoje temos perdido eles dentro do quarto!
Quando brincavam nos quintais ouvíamos suas vozes, escutávamos suas fantasias e ao ouvi-los,
mesmo a distância, sabíamos o que se passava em suas mentes.
Quando entravam em casa não existia uma TV em cada quarto, nem dispositivos eletrônicos em suas mãos.
Hoje não escutamos suas vozes, não ouvimos seus pensamentos e fantasias, as crianças estão ali, dentro de seus quartos, e por isso pensamos estarem em segurança.
Quanta imaturidade a nossa.
Agora ficam com seus fones de ouvido, trancados em seus mundos, construindo seus saberes sem que saibamos o que é...
Perdem literalmente a vida, ainda vivos em corpos, mas mortos em seus relacionamentos com seus pais, fechados num mundo global de tanta informação e estímulos, de modismos passageiros, que em nada contribuem para formação de crianças seguras e fortes para tomarem decisões moralmente corretas e de acordo com seus valores familiares.
Dentro de seus quartos perdemos os filhos pois não sabem nem mais quem são ou o que pensam suas famílias, já estão mortos de sua identidade familiar...
Se tornam uma mistura de tudo aquilo pelo qual eles tem sido influenciados e pais nem sempre já sabem o que seus filhos são.
Você hoje pode ler esse texto e amar, mandar para os amigos.
Pode enxergar nele verdades e refletir. Tudo isso será excelente.
Mas como Psicopedagoga tenho visto tantas famílias doentes com filhos mortos dentro do quarto, então faço você um convite e, por favor aceite !
Convido você a tirar seu filho do quarto, do tablet, do celular, do computador, do fone de ouvido, convido você a comprar jogos de mesa, tabuleiros e ter filhos na sala, ao seu lado por no mínimo 2 dias estabelecidos na sua semana a noite (além do sábado e domingo).
E jogue, divirta-se com eles, escute as vozes, as falas, os pensamentos e tenha a grande oportunidades de tê-los vivos, "dando trabalho" e que eles aprendam a viver em família, se sintam pertencentes no lar para que não precisem se aventurar nessas brincadeiras malucas para se sentirem alguém ou terem um pouco de adrenalina que antes tinham com as brincadeiras no quintal !"
Cassiana Tardivo
Psicopedagoga
Ressalto, na conclusão desse texto, a nossa responsabilidade em tentar transformar o lugar no mundo em que vivemos em espaços cordiais, gentis, esperançosos e respeitosos.


domingo, 10 de novembro de 2019

A beleza dos flamboyants




Quem anda pela cidade e tem um olhar atento pode observar uma diferença na paisagem trazida pela presença incandescente das flores de flamboyant .
Flamboyant , árvore vigorosa que se cobre de flores na transiçãodas estações primavera/ verão .


É chegar o finalzinho da primavera , adentrando verão a floração acontece . Entre os trevos Echaporã /Assis e Echaporã / Marília podemos chamar de “caminho dos flamboyants” .

Numerosas árvores enfeitam o trecho com seus cachos vermelhos flamejantes como dizem ser o significado do nome . Algumas já bem frondosas , outras ainda em formação formando um belo conjunto de cores vermelhas em contraste com o tom amarelado do por do sol .


Flamboyants são árvores de folhagem densa proporcionando uma suave sombra do amanhecer ao entardecer . Não são nativas do Brasil , mas orignárias de Madagascar . Adaptaram-se tão bem ao clima basileiro que parecem daqui serem nativas .
Pássaros eBorboletas de mil cores , bem como uma série de outos insetos ali se encontram numa dança festiva em busca de seu alimento .

Eu tenho andado por aí e fotografado flamboyants mil . Sempre fui apaixonada pela sua beleza e há alguns anos atrás levei algumas mudas para o sítio da família , onde agora posso desfrutar livremente de sua beleza.

Flamboyant do sítio Rinópolis 



Nos caminhos por onde ando
Sempre encontro um flamboyant
Presença de pura nobreza
Embelezando a natureza


Flor de beleza sem fim
Vermelho de intensa cor
Galhos robustos e fortes
Flores vermelho carmim


Ah, meu lindo flamboyant
Todos os anos a florescer
Sombra na frente da casa
Do amanhecer ao entardecer

Edite Lima






domingo, 3 de novembro de 2019

PÔR DO SOL




Não importa o quanto o dia tenha sido extenuante, cansativo demais .
A visão de um belo entardecer trazendo os raios coloridos tingindo o horizonte é de uma beleza sem igual .

Alguns distraídos podem até ignorar na sua pressa rotineira de ao lar voltar . Mas vale a pena cada minuto de contemplação . Nosso coração se enche de emoção e gratidão Àquele que nos presenteia todos os dias com uma bela página digna do mais extremoso artista da Criação.

O sol vai se pondo devagarinho , como que relutante em se despedir . Em cada colorido eu vejo um pouquinho de Deus e me sinto agradecida por mais um dia que se vai e pelo amanhã que me espera.
O por do sol é luz divina que ilumina nossa vida , nosso caminhar.

Se o entardecer te trouxe escuridão , lembre-se que o amanhecer será de luz !




Todo por do sol traz a esperança

Do que vem pela frente

Traz a vontade de fazer diferente
E dá força pra continuar
A caminhada da gente

Obrigada, Senhor

Por cada nascer do sol

Por cada por do sol
Pela sequência da vida








sábado, 2 de novembro de 2019

BEM VINDO, NOVEMBRO!



E novembro chegou já trazendo a expectativa do final de ano . Puxa , como chegaste rápido novembro ! Viestes a galope trazendo contigo o calor excessivo do sol , um pouco de vento para aliviar o calorão específico da época e flamboyants exuberantes a colorir a paisagem .

Já adentra o mês com celebrações importantes para nós cristãos . 

Iniciamos o mês com o dia de todos os Santos , dia em que o Papa Francisco em sua Homilia na praça São Pedro nos lembra que :

A recordação dos Santos leva-nos a erguer os olhos para o Céu: não para esquecer as realidades da terra, mas para enfrentá-las com mais coragem e esperança. ”
“Os Santos e as Santas de todos os tempos não são simplesmente símbolos, seres humanos distantes, inalcançáveis. Pelo contrário, são pessoas que viveram com os pés no chão”, afirmou o Pontífice.
Eles experimentaram a fadiga diária da existência com os seus sucessos e fracassos, encontrando no Senhor a força para se levantar e continuar o caminho.

Quanto ao dia de Finados , é costume da Igreja lembrar-nos da necessidade de orar pelos mortos ,convidando a que não nos deixemos vencer pela dor e sofrimento . Assim estaremos valorizando a morte , que já não mais existe . Ela foi vencida, encontrando-se os falecidos não distantes de nós , mas em outro plano celeste onde um dia todos nos encontraremos.

Precisamos valorizar a vida , lembrar daqueles que se foram com saudade dos momentos partilhados e agradecidos pelo tempo de convivência ,Por outro lado, valorizando Também aqueles que se encontram ao nosso lado no plano terrestre. A morte é destino final de todos . Não sabemos o dia , nem a hora , por isso Jesus nos incita a estar sempre em vigilância.

?

Vamos rezar pelas pessoas que já se foram
Pai santo, Deus eterno e Todo-Poderoso,

nós Vos pedimos por todos os falecidos que chamastes deste mundo.

Dai-lhe a felicidade, a luz e a paz.

Que nossos entes queridos, tendo passado pela morte, participem do convívio de Vossos santos na luz eterna.

Que sua alma nada sofra, e sejam dignos de serem ressuscitados

com os Vossos santos no dia da ressurreição e da recompensa.

Perdoai-lhe os pecados para que alcance junto a Vós a vida imortal no reino eterno.

Amém



Terminamos OUTUBRO ROSA e entramos na campanha NOVEMBRO AZUL


Novembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Este é o mês para a conscientização do diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer de próstata. Se você é homem, não perca tempo e cuide de você e, consequentemente, de quem você ama. Se você é mulher, é hora de pegar no pé dos seus amigos, familiares e amores.

E que venha novembro , lindo maravilhoso , cheio de paz , livre de maldades e rico em vida saudável
Que Deus esteja conosco em todos os momentos do mês e sempre! 


sexta-feira, 1 de novembro de 2019

O que é Felicidade ?


Histórias do dia a dia 

Sinal fechado , trânsito interrompido . É neste momento que eles se aproximam,  sejam vendedores , planfeteiros , malabaristas . 
E até bandido , Deus nos livre!!!

Avistei-o saltitando de carro em carro e observei que lhe colocavam nas mãos algumas pequenas moedinhas .
Observava-as como a contá-las , mas sem qualquer reação . Aproximou-se do meu carro com seu caminhar desengonçado . Pareceu-me além do problema nos membros inferiores também ser portador de alguma deficiência mental .

Sempre carrego num dos nichos da camionete algumas moedinhas destinadas a pedágio ou estacionamento . Aleatoriamente entreguei-lhe uma só moeda de um real .
Assim que a pegou , seu semblante se iluminou , abriu um largo sorriso e saiu saltitando alegremente .

Acredite, essa pequena cena , que muitos podem considerar insignificante , me tocou . Nos dias de hoje onde a busca incessante pelo dinheiro é o objetivo de muitos , pude fazer sorrir alguem desconhecido e ignorado pela sociedade , com apenas uma simples moeda de um real .
Para ele , essa pequena moeda e todas as demais podem significar uma refeição garantida , um “capricho “ a mais durante a tarde .
De quanto pode ter sido a sua caixinha no final da tarde ? Quantas moedinhas de um real conseguiu arrecadar ? . Mas uma só o fez feliz , o fez sorrir, o fez saltitar de contentamento .
Felicidade é isso ?
Não sei , mas aquele momento eu o deixei feliz , consegui fazê-lo sorrir com tão pouco . E isso também me trouxe felicidade .

Refletindo ….

No mundo competitivo de hoje , dinheiro é o que gera poder e supõe segurança. Então , a “corrida em busca do ouro” a cada dia se torna mais frenética .

 Conquista-se esse dinheiro , mas falta tempo para curti-lo . E assim caminha a humanidade , fruto de uma sociedade consumista e materialista . Trabalham para conseguir o que desejam , endividam-se , trabalham mais e mais para saldar os compromissoos , deixam de curtir experiências incríveis com a família . 
Muitos nem conseguem acompanhar o crescimento e desenvolvimento dos filhos . Terminam infelizes , quando pensam em sossegar um pouco , a saúde já se foi , os filhos de uma forma ou de outra já buscaram seu caminho. 
Um círculo vicioso perigoso que pode trazer consequências funestas .





terça-feira, 29 de outubro de 2019

Casa Arrumada




Revendo textos antigos em minha pasta de arquivos , deparei-me com este há muito tempo guardado 
Um texto , que como tantos outros que circulam pela net tem sua autoria questionada .

Costumam declarar autoria a Carlos Drumond de Andrade , mas uma bateria de seguidores de Lena Gino a defendem dando enfaticamente a autoria a ela . 
Fui pesquisar , porque , Justiça seja feita ,que sejam "dados os nomes aos bois" .
Realmente encontrei uma nuvem de seguidores da escritora a defendendo e dando-lhe os créditos . A própria Lena Gino em seu blog , assina o texto  e declara-se autora do mesmo


Autoria de Lena Gino. fonte de Pesquisa: Rosangela Aliberti





Mas , seja deste ou daquele autor , o que quero ressaltar aqui é a beleza desse texto tão verdadeiro e de conteúdo riquíssimo . 

O texto sugere  deixar de lado o perfecccionismo valorizando a casa que cada um tem , pobre ou rica mas na qual todos sintam-se fazendo parte dela . Casa muito arrumada me parece um pouco triste e vazia . 
Temos que ter liberdade  de uso e circulação  dentro de nossa casa,para que não fiquemos meros robôs dentro dela . 

Gosto de receber meus netos em casa e deixá-los à vontade . 
Sempre haverá um brinquedo debaixo do sofá , uma bola perdida no quintal , um chinelinho à procura de seu par . Prá mim, isso é vida , ´e movimento . 

Quando vão embora , tudo fica  arrumado demais , nada fora do lugar , mas falta seus gritinhos e risos alegres , as refeições divertidas , os livros fora de lugar para a contação de histórias . 

Uma casa deve "funcionar " e não servir apenas de "enfeite "







A vida é muito mais do que uma casa "brilhando"...


"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade."



Casa arrumada é assim: Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...



Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.



Sofá sem mancha?

Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.



Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.

Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...



Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.

A que está sempre pronta, pros amigos, filhos, netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.



Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar. 



Carlos Drummond de Andrade????



segunda-feira, 21 de outubro de 2019

BOAS PALAVRAS

 

Existem coisas que não voltam atrás : a flecha lançada , a pedra atirada , a oportunidade perdida e a palavra proferida.
Vou me deter na aqui na questão da palavra proferida ou escrita. Ambas as formas em que se apresentam , seja escrita ou falada , possuem amplos poderes. São armas que devem ser muito bem utilizadas . Uma vez faladas difícil revertê-las. Se escritas, pode-se até apagá-las, mas o efeito produzido já pode ter deixado marcas e causado prejuízo a alguém ou alguns.

Em tempos difíceis como os que vivemos hoje  margeado pela violência , desrespeito e inversão de valores , faz-se mister o uso de boas palavras que venham a persuadir as pessoas a recuperar a esperança em dias melhores, a voltar a ter confiança nas pessoas , a se socializar mais.
Em dias de hoje as pessoas andam carentes de palavras bonitas , olhares e sorrisos sinceros . Sobra muita falta de vontade , muito egoísmo e individualismo em detrimento da doação e solidariedade.

No nosso dia a dia estamos em contato com canções de dúbio sentido que podem influenciar no comportamento  das pessoas, programas de Tv que destroem valores familiares outrora sólidos e bem estruturados. 
 Também as redes sociais com seu alcance infinito é uma faca de dois gumes. Dependendo da forma como a usamos, de como escolhemos que tipo de mensagens  queremos receber , pode ser muito útil e construtiva. Em certos casos são fortes elementos de destruição de valores comportamentais.  . 

Mensagens positivas , com palavras de otimismo , brincadeiras saudáveis,   demonstração de amizade , amabilidade e respeito, edificam. Podem gerar transformações no campo espiritual , suavizar corações  e de alguma forma levar as pessoas a uma aproximação maior com Deus  através da propagação do amor.
Essa troca de mensagens na net , gera uma reciprocidade entre membros na rede , produz energia positiva e edifica pessoas.
como diz Gandhi “Mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos tornam-se suas palavras”.

 Eu me apeguei de tal maneira a essa forma de comunicação na net , que mantenho minha publicação diária de boas palavras com o propósito de levantar o astral de alguém,  suavizar dores , mostrar que ainda é possível recuperar ou preservar valores importantes como respeito, amizade , integridade  e cultivar virtudes como a compaixão e solidariedade tão fora de moda em nossos dias.
Muitos as leem, manifestam-se cordatos e receptivos. Alguns esperam pela mensagem diariamente. Notam quando não a encontram. Outros a ignoram e  a consideram “soberbas , vaidosas e  até utópicas" . 

Quantos me leem? Dez, cem, mil? Não sei ..Mas eu sigo disseminando minhas boas palavras com a certeza de que “Fazer todos os dias um bom dia é a mais elevada das artes”
Disseminar boas palavras me fortalece e me energiza. Gosto de deixar “retalhos de mim” por aí, até onde a palavra alcançar.

Edite


Este é um texto já publicado há alguns anos . Permanece atual , inclusive no tocante ao trecho que se encontra selecionado . Continuo "lançando minhas sementes" , apesar de ter perdido uma boa parte de meus leitores , justificada pela minha inconstância nas publicações . 
Aos poucos espero recuperar meus antigos leitores e conquistar outros .


*************************************************************************************************************

 "Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha " ( Confúcio )



***************************************