sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Viajando de avião


A primeira viagem de avião a gente nunca esquece. É uma ansiedade que cresce a cada dia à medida que a data do voo se aproxima.
Uma misto de alegria, ansiedade e medo na expectativa de enfrentar o desconhecido.
Lembro-me que passei vários dias pesquisando tudo sobre voos internacionais, embarque, desembarque, bagagem, aeroportos, etc. Tudo para mim era novidade.
Além do que foi preciso dar uma reciclada no meu parco inglês.
Medo de viajar de avião é comum. Conheço muitas pessoas que tem pavor de viagem aérea...
Esse medo racional eu sempre tive, assim como sempre também fico preocupada quando faço uma longa viagem rodoviária. De ônibus principalmente.
Hoje em dia o trânsito está tão violento. Muita irresponsabilidade, imprudências nas estradas.
Toda vez que viajo pra Goiânia, minha primeira opção é sempre por via aérea. Principalmente nesta última viagem com vários dias de feriados e muito trânsito nas estradas.
Eu confesso que sinto-me muito mais segura numa viagem aérea do que viajando por terra.
Na época em que fiz minha primeira viagem de avião eu confesso que fiquei um pouco mais desestabilizada do que o normal.
 Mas , pudera! Tinha acabado de acontecer aquele horrível e triste desastre com o avião da TAM em São Paulo. Eu fiquei chocada com tudo aquilo e até pensei em cancelar a viagem.
Hoje já superei todo esse trauma e viajo tranquilamente. 
Ooops!... quase tranquilamente... Na aterrissagem sempre me lembro do acidente e me vem a mente a imagem do avião atravessando a avenida e se chocando com o prédio à sua frente. Muito fogo! Desespero total...
Então cruzo os dedos e faço uma prece. Sempre penso que a aeronave pode derrapar durante o pouso.
E aquele friozinho na barriga na decolagem ah... também é inevitável.
Depois , de toda essa ansiedade na partida, é só curtir a viagem. É ler, cochilar ou apreciar a paisagem. Sempre dou preferência pela poltrona ao lado da janela.
Mesmo cruzando os dedos, gosto de ver o avião se afastando do chão ou se aproximando. Aprecio olhar pela janela nuvens fofas como algodão parecendo suspensas no ar. Gosto de olhar os acidentes geográficos lá embaixo, aclives, declives, curvas de nível nas plantações, o agrupamento de casas, os carros ....
Bem, mas a viagem a Goiânia por via aérea é tão curta. Felizmente...A maior espera é na conexão em Campinas.
Será que viajando novamente para o exterior durante o dia, serei tão corajosa em olhar pela janela aquela imensidão de água do oceano pronta a me acolher em caso de algum imprevisto?
Porque na última e única viagem que fiz atravessando o oceano, tomei um calmante e dormi a noite toda.
Corajosa eu, hein?....


Nenhum comentário:

Postar um comentário