quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Pessoas estrelas... Pessoas cometas...



Oscar Niemeyer, o grande arquieteto do século XX, faleceu hoje próximo a completar 105 anos.

Não quero aqui falar das obras que revolucionaram a arquitetura do século XX pelas mãos Niemeyer.

Estão esparramadas por todo país e também alcançaram dimensão internacional. Dificilmente alguem npoderá dizer que não as conhece.

Para a Presidente Dilma Rousseff, o Brasil perdeu “um dos seus génios”. “É dia de chorar a sua morte. É dia de saudar a sua vida”, disse num comunicado oficial.
 “Niemeyer foi um revolucionário, o mentor de uma nova arquitectura, bonita, lógica e, como ele mesmo definia, inventiva", continua o texto, acrescentando que "da sinuosidade da curva, Niemeyer desenhou casas, palácios e cidades".
"Niemeyer ensinou-nos a como amar a vida nestes 104 anos. Foi uma pessoa que acreditou até ao fim nos seus ideais." “Vivia debruçado em pranchetas” , como ele mesmo dizia, apaixonado como era pelas “curvas” na arquietura.

Hoje casualmente caiu-me às mãos um jornalzinho trimestral da instituição de que faço parte: “APAMPESP”, com um texto que muito diz dessa maravilhosa figura que se imortalizou com suas obras arquitetônicas.


“A ESTRELA E O COMETA”

Há pessoas estrelas e há pessoas cometas.
Os cometas passam, apenas são lembrados pelas datas que passam e retornam.
As estrelas permanecem. O sol permanece.
Há muita gente cometa. Passam pela vida da gente apenas por instantes. Gente que não prende ninguem e a ninguém se prende.
Gente sem amigos, que passa pela vida sem marcar presença.
Importante é ser estrela, permanecer, estar presente, marcar presença, estar junto, ser calor, ser vida.
Amigo é estrela, pode passar anos e anos, mas sua marca fica no coração.
Olhando os cometas, é bom sentir-se estrela: marcar presença, ter vivido e construído uma história, ter sido luz e calor para muitos corações. Ser estrela neste mundo cheio de cometas é desafio, mas acima de tudo uma recompensa. É ter nascido e ter vivido ,não apenas existido.

o arquiteto Oscar Niemeyer era também um poeta. Veja um trecho de um poema em que ele fala de sua paixão pelas curvas.


POEMA DA CURVA

Não é o ângulo reto que me atrai,
Nem a linha reta, dura, inflexível criada pelo o homem.
O que me atrai é a curva livre e sensual.
A curva que encontro no curso sinuoso dos nossos rios,
nas nuvens do céu,
no corpo da mulher preferida.
De curvas é feito todo o universo,
O universo curvo de Einstein



7 comentários:

  1. Linda homenagem e ele foi maravilhoso, será sempre lembrado! beijos, lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Edite, realmente o mundo perdeu um grande arquiteto, mas, sobretudo um homem sensível as causas sociais. Lembro-me de uma entrevista em que Niemeyer falava que não queria acumular riquezas... A reporte falou: “mas o senhor ganha muito dinheiro com seus projetos”. Ele respondeu: “não, porque coloco os meus amigos pra receber o dinheiro...”. É difícil ver uma atitude dessas por aí, não? Um abraço forte!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida um gesto que pode ser considerado inédito nos dias de hoje! Abcs

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Admiro a história de vida do Niemeyer, mas não sou fã do estilo do arquiteto. O Copan é um "prédio monstrengo"... Rs... Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá F/abio, grata pela visita. Cada um tem seu jeito de olhar a beleza . Eu, particularmente gosto de seu estilo. Mas há quem não goste. E devemos respeitar a opinioão de cada um. Quando conheci o Coan, achei-o magnifíco. E ainda hoje acho-o magnifíco. Ele se destaca frente as outras obras de linhas retas. É, eu tb gosto das curvas rsss...

      Excluir
  4. Sim, concordo, ele foi um revolucionário na arquitetura, ele é, realmente, o gênio e poeta das curvas.

    Mas assisti a um documentário sobre a construção de Brasília, feito na década de 70 que deixou-me decepcionada com ele...

    Mas, seu talento profissional jamais será esquecido!!!

    ResponderExcluir
  5. Puxa Ana . Não conheço esse outro lado da vida desse arquiteto tão popularizado quer profissionalmente, quer pelo exemplo de vida. Bem, mas ninguem é perfeito e não podemos negar o legado que deixou com suas obras. Abcs

    ResponderExcluir