quinta-feira, 26 de junho de 2014

quando os netos chegam e...quando se vão



Quando os netos chegam
Tudo muda de lugar
Toda a rotina é quebrada
Guia-se os dias
Não pelas nossas agendas
O tempo dos netos é que nos conduz

Brinquedos esparramados
Travessuras pela casa
Vejam so esses peraltas
Onde foram se esconder

Até o bichano, coitado
Muito atento deve ficar
La vem a pequenininha
O seu rabo a querer puxar...

Sai em disparada o coitado
Salta o muro
Escala o telhado
Escondidinho la fica
Em busca de proteção.

Mas quando eles se vão
O que fica e a solidão
Falta o riso, falta o choro
Dos dias de confusão




♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡
 desculpe meus leitores por estar um pouco ausente. Tive um problema com meu PC. Nem sempre consigo postar pelo tablet.  Tambem tenho tido dificuldades em deixar comentario pelo dispositivo movel. Assim que regularizar a situação,  colocarei em dia os comentarios. Tenho visitado e tomado conhecimento dos textos dos blogs dos amigos, mas não consigo comentar. Me aguardem!

4 comentários:

  1. É bem verdade. Eu como tenho Neno aqui comigo sempre, a bagunça é diária,rs mas é tão bom! beijos,chica e as fotos são lindas!

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Você é uma mulher moderna!!! Até tem tablet. Confesso que não sei mexer nisso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Sou meio jurássico. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  3. Netos enchem a casa de calor. Tudo que eles fazem, se acha graça, até da bagunça. Pudera! É para compensar o tempo que não tínhamos para os filhos e além disso, não temos responsabilidade pela educação, isso é com os pais,rsrs
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Edite,que graça os seus netinhos fazendo pequenas baguncinhas por todo canto...uma linda e comovente poesia! bjs,

    ResponderExcluir