domingo, 4 de janeiro de 2015

Tradições que se acabam


A tradição do "Bom Princípio de Ano Novo " pode acabar ...

Ainda persiste em muitas pacatas cidades do interior a tradição do “Bom princípio de Ano Novo “.

Os mais jovens podem não conhecer a tradição que com o passar dos anos tende a acabar.

Já há algum tempo eu venho sentindo enfraquecer esse movimento tão tradicional que data da idade média e chegou até nós pelos colonizadores portugueses.

Não se sabe ao certo como surgiu , mas a história relata que o movimento deve ter começado nos países ibéricos e está relacionado ao povocelta.

O fato é que eu me recordo que desde criança , no dia primeiro de ano a criançada já levanta bem cedo e sai batendo de porta em porta.

A saudação é um sonoro “Bom Dia ! Bom Princípio de ano Novo “!

E com esta saudação retribuímos com doces , refrigerantes e até moedas.


Os moradores mais afáveis e que respeitam a tradição já deixam preparados de antemão muitas guloseimas para receber a criançada. É claro, que nem todos estão bem dispostos logo pela manhã, após uma noite de festejos. Mas o entusiasmo da garotada , os olhinhos brilhando a cada oferta recebida acabam com o mau humor matinal dos moradores. E tudo vira uma festa!

Eu neste ano, até preparei alguns pacotinhos com balas, chocolates e outras guloseimas para receber a criançada. Mas , foram tão poucas as crianças que bateram à minha porta que me decepcionei.

É a tradição chegando ao fim, infelizmente. 
Esta é a família que encontrei andando rua abaixo. Indagada por mim "onde estão as crianças desta cidade?",a jovem mãe me respondeu : "é a tradição se acabando !"
 

Frustrada, caminhei até a rua mais próxima e percebi poucas crianças na rua. Os perigos dos dias de hoje preocupam as mães que acabam por não permitir às crianças participar da brincadeira. Algumas mães cedendo à insistência dos filhos , acabam por acompanhá-los na empreitada .

E assim foi que acabei por atender uma jovem mãe , um pouco encabulada que acompanhava sua pequena de uns quatro aninhos.

Não querendo ficar com os doces “encalhados “ em casa andei algumas quadras e acabei distribuindo os restante para eventuais crianças que encontrei pela rua.

E olha que eram apenas 20 pacotinhos em contrapartida com as centenas que preparávamos em outros tempos.


E assim o povo vai caminhando, aos poucos perdendo as tradições. E perdendo as tradições perde-se a história , perde-se um pouco de cultura e identidade.

Com certeza , nos dias de hoje os interesses são outros e a garotada deve ter coisas muito mais importantes a fazer do que bater de porta em porta à cata de doces e algumas moedas. Os pais também devem mostrar pouco interesse e acabam por não motivá-los .

E assim vamos perdendo o gosto pelas coisas simples da vida , as crianças perdendo muito cedo a simplicidade e a ingenuidade, presas que ficam a outros tantos atrativos modernos.






3 comentários:

  1. Pena quando essas tradições vão se acabando! O tempo, tudo muda!!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Aqui cantam-se os Reis a partir de hoje,sendo também uma tradição em extinção.

    É o género da vossa.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Edite,

    Muitas tradições estão sendo sugadas pela modernidade. Em muitos casos, devido ao desinteresse dos próprios pais em alimentá-las. Conforme você frisou muito bem, "perdendo as tradições perde-se a história". Lamentável!

    Que 2015 traga muitas alegrias para você e família, além de saúde e paz.

    Beijo.

    ResponderExcluir