quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Caminhando e... observando...

 "Os pássaros nos inspiram e passam a mensagem de otimismo e disposição para  enfrentar o dia com alegria e preparados para eventuais dificuldades"

Gosto muito do horário da manhã para praticar minhas caminhadas. Sinto-me atraída pela calma quase total da cidade e nessas manhãs de verão o ar perfumado  que infiltra pelas nossas narinas é inebriante.
Pássaros fazem algazarra por entre os galhos das árvores. Quanto mais cedo, a algazarra é maior.
 É como se saudassem a natureza e convidassem  todos a ver a beleza do sol nascente surgindo através dos tons avermelhados distante no horizonte.
Hoje a algazarra estava tão grande que me obriguei a fazer parada debaixo de uma árvore para observar melhor por entre os galhos das árvores. É como se conversassem alegremente avaliando as perspectivas para o transcorrer daquele dia. 
Os pássaros nos inspiram e nos ensinam passando a mensagem de otimismo e  disposição para enfrentar  o dia com alegria e preparados para eventuais dificuldades.
Observando as pessoas, gosto de imaginar o que se esconde por trás de cada uma delas. Algumas passam compenetradas, outras aos grupos conversando alegremente. Alguns vão, outros mais madrugadores já retornam. Alguns cumprimentam alegremente, outros fingem -se de cegos ou faz com eu me sinta invisível.
Gosto de receber "bom dia". Mas gosto mais ainda de dar  meu "bom dia". Receber bom dia me faz sentir notada, viva, tocada e até importante por aqueles que fazem o mesmo trajeto que eu. . Por isso gosto de distribuir meus "bons dias". Porque quero também que as pessoas , assim como eu, sintam-se percebidas , presentes  e notadas por mim.
Tomei a decisão de não esperar pelo "bom dia".Costumo dizê-lo a todos que encontro no meu trajeto,  mesmo correndo o risco de algumas vezes minhas palavras cairem no vazio. 
Frustrações, traumas,ressentimentos,  relacionamentos mal resovidos, tomaram o lugar do entusiasmo no rosto de determinadas pessoas. Algo tão profundo que nem  mesmo a magia envolvente de uma bela  manhã de verão conseguiun dissipar tal névoa.


O texto abaixo, recebi-o por e-mail. Mais um desses textos veiculados via internet , como sempre de autor desconhecido, mas que traz uma mensagem riquíssima :

Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.
O taxista pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz!
O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente. Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigavel.
Indignado lhe perguntei: ‘Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital!’
Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de :
A Lei do Caminhão de Lixo.”
Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente. Isto não é problema seu!
Apenas sorria, acene, deseje-lhes bem, e vá em frente. Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas. Fique tranquilo… respire e deixe o lixeiro passar . 
O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta, não leve lixo. Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustações.
Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.
A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe!
Tenha um ótimo final de semana, Livre de lixo!


3 comentários:

  1. Ah, Edite, minhas manhãs de corrida também são meus momentos de extremo prazer!!!

    Eu também não me importo com os que andam com seu "caminhão de lixo" transbordando, se bem que, às vezes, sou quem deixa cair um pouquinho de lixo por aí...

    O trânsito estressa qualquer um.

    "Maldita" TPM...

    ResponderExcluir
  2. Mais um post maravilhoso. Sim, Edite, aproveitando as caminhadas e até mesmo um percurso normal para trabalho etc. observando o que há à volta, curtindo a natureza, vendo as pessoas, tudo fica tão interessante! Quando eu estava caminhando (continuo proibida), observava tudo. Os pombos, passarinhos, o mar, o céu, as nuvens, o sol, as p essoas... a ponto de sentir falta de alguém com quem sempre cruzava, apesar de não saber quem é, de onde vem, sabendo aenas que é alguém que, como eu e outros tantos, estavam ali caminhando, ou correndo, ou pedalando, fazendo parte daquilo tudo...
    Adorei o texto do caminhão de lixo. É super verdadeiro. Há quem se sinta lixo, viva como lixo, descarregue o lixo em cima de todos em qualquer situação. O negócio é a gente não estar nunca receptivo a isso. Não permitir impregnação. Beijos amore!
    Beth
    http://aconquistablog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Amei a "Lei do caminhão de lixo""... e pensar é corriqueiro isso em nossas vidas, até mesmo em família... no trânsito... Vou me lembrar sempre desse texto!!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir