segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O problema das encehentes visto pelo comentarista do Bom Dia Brasil

Alexandre: 'Promessas são tão constantes quanto as chuvas anuais'

O comentarista analisa as promessas dos governantes depois dos problemas causados pela chuva. "Palavras que a enxurrada do tempo se encarrega de carregar para os bueiros entupidos".


Todo ano é igual. Os governos sabem que vai chover, mas não conseguem evitar as tragédias. E neste início de ano, todos, inclusive o governo, torcemos muito para que chovesse por causa do baixo nível dos reservatórios e o risco de apagão. Claro que torcíamos por chuvas nos locais necessários, mas o problema das enchentes é outro. É a falta de planejamento e de investimento nas obras de prevenção. E tem ainda, as ocupações em áreas de risco.
É uma soma, e das parcelas dessa soma, a única que não podemos mudar é a chuva. Mas podemos evitar que ocupem áreas de risco, que joguem lixo nos córregos e canais, que a água das chuvas perca seus caminhos naturais. Porque, afinal, tampouco podemos revogar a Lei da Gravidade e as águas estarão sempre submissas a essa lei, não adianta, água desce sempre. E nas consequências desse fenômeno climático, a ação do homem é decisiva, fundamental.
Se tratamos mal as águas da chuva, sofremos um pena pesada. Não seria mais fácil evitar a ocupação do que depois ter que tirar às pressas sob a promessa de nova residência? E o que vemos em São Paulo, assim como o que temos visto na Serra Fluminense, parece repetição de reportagens de anos anteriores. Tudo é igual, inclusive a saliva dos governantes, das autoridades.

Depois de inundações e tragédias, vem um discurso indignado, aparentemente sincero. Palavras que a enxurrada do tempo se encarrega de carregar para os bueiros entupidos, as casas inundadas e a lama das encostas e margens que despencam. As promessas são tão constantes quanto as chuvas anuais. Promessas carregadas como nuvens de chuva e depois tudo despenca"

 Alexandre Garcia no Bom Dia Brasil de hoje, referindo-se ao problema das enchentes




e-mail para contato
edi-mendes@hotmail.com




Um comentário:

  1. Ah, Edite, às vezes, eu tenho a impressão que está tudo errado...

    As pessoas não colaboram, jogam lixo nas ruas; os políticos perderam toda a credibilidade e só olham para o bolso deles; é muita falta de respeito e educação...

    Até quando, hein???!!!

    ResponderExcluir